USIMINAS: NOTA DE ATUALIZAÇÃO

A Usiminas vem informar ao público em geral que a explosão de 01 (um) dos 04 (quatro) Gasômetros da Usina de Ipatinga, ocorrida na última sexta feira, ficou concentrada apenas neste equipamento. A primeira preocupação da companhia foi garantir a segurança das pessoas (colaboradores e comunidade de Ipatinga) e, por isso, a Usina foi imediatamente evacuada e suas operações paralisadas.

Foram atendidos 34 feridos, sendo que nenhuma das pessoas estava em estado grave e todas receberam alta do Hospital Márcio Cunha. Apesar de as causas do acidente ainda estarem sendo investigadas, tanto pela empresa como pelas autoridades públicas, a companhia esclarece que toda a manutenção preventiva dos gasômetros da Usina da Ipatinga foi realizada, seguindo rigorosos padrões internacionais.

Com apoio das autoridades públicas, foi realizado um monitoramento da presença de gases na comunidade e não há registros de anormalidade. Apesar dos impactos, em momento algum houve risco para a comunidade de Ipatinga.

A companhia esclarece, ainda, que possui seguro para este tipo de evento, incluindo seguro do equipamento em si, ressarcimento de danos a terceiros e lucros cessantes, e já está tomando as medidas necessárias junto à seguradora.

Não há, neste momento, nenhuma estimativa de prejuízos operacionais, financeiros e materiais. A Usiminas trabalha para compensar as perdas de produção ao longo do ano.

Em relação às operações da Usina de Ipatinga, a empresa informa que realizou rigorosa vistoria em todas as áreas da Usina, incluindo os 03 (três) gasômetros remanescentes, e, com foco na segurança, já retomou as operações dos Altos Fornos nº 1 e 2, Laminações a Frio, Unigal e Despacho. A previsão é que os Laminadores de Chapas Grossas e Tiras a Quente retornem respectivamente na terça e quinta-feira desta semana, e que até a próxima quarta feira, dia 15, o Alto Forno nº 3 volte a operar.

A Usiminas lamenta profundamente o ocorrido e agradece o apoio recebido de todos os seus colaboradores e parceiros, a cidade de Ipatinga, o Ministério Público do Meio Ambiente, Defesa Civil, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar, Polícia Civil, e Governo do Estado de Minas Gerais.