WhatsApp Image 2023-06-23 at 16.24.00

O IPATINGUENSE B-BOY LUIZIN CHEGA AO RED BULL CYPHERS BRASIL

O valadarense radicado em Ipatinga Wesley Luiz Costa Ribeiro, mais conhecido como B-boy Luizin, participará pela segunda vez do “Red Bull Cyphers Brasil”, no Rio de Janeiro, no dia 08 de julho, na CUFA – Central Única das Favelas – R. Francisco Batista, 43 – Madureira.

O campeonato mundial de breaking Red Bull BC One é a maior e mais prestigiada competição de breaking 1×1 do mundo. Todos os anos, milhares de breakers competem por uma chance de representar seus países da final Mundial do Red Bull BC One. 16 B-Boys e 16 B-Girls chegam até a última etapa do Red Bull BC One.

Com 16 finais Mundiais sediadas nas principais cidades do mundo desde 2004, o Red Bull BC One tem mais de 50 eventos de qualificação e programas (cyphers e camps) em mais de 30 países. Para países sem evento, o Red Bull BC One E-Battles dá a qualquer pessoa com conexão à internet, em qualquer lugar do mundo, uma chance de se tornar o próximo campeão nacional. O Red Bull BC One também é o lar de uma das equipes de breaking mais competitivas do mundo, a Red Bull BC One All Stars.

O breaking é um estilo de dança de rua que surgiu no ano de 1973, nas festas do DJ Kool Herc, no Bronx, em Nova York e se popularizou por todo o mundo, além de ser um dos elementos que compõem a cultura hip hop. A dança, aliás, terá sua estreia como modalidade nas Olimpíadas de Paris, em 2024.

Para B-Boy Luizin “É muito gratificante poder participar pela segunda vez, da maior e mais prestigiada competição de breaking 1×1 do mundo. A minha primeira vez foi em em 2021, na cidade de São Paulo. Agora estarei retornando mais confiante com a ajuda de Deus e dos amigos e patrocinadores para essa linda disputa que é sonho de várias pessoas do mundo todo poder participar. ”, pontua Luizin.

Vida e carreira do B-boy Luizin

O atleta foi criado em Ipatinga e arriscou os primeiros passos de dança por incentivo de sua mãe de criação Gloria Maria, a Glorinha. A princípio ela incentivava as crianças a imitar o astro Michael Jackson. Então com 14 anos ele começou a fazer aulas de breaking com o professor Marcos Santos, mais conhecido como Markin. Dessa forma, Luizin dividia seu tempo entre o breaking, capoeira e vôlei. Mas depois aperfeiçoou sua dança com as aulas do Waldeci, o Cidiboy.

O B-boy participou de vários vídeos com os artistas do Vale do Aço. Dançou em eventos regionais, nacionais e internacionais, conheceu vários e importantes ícones da cultura hip hop. Além disso, desde 2007, vem ministrando aulas gratuitas para as comunidades de Ipatinga. Ele acredita que a dança urbana promove a inclusão.

Competições

Com relação aos campeonatos, participou da eliminatória do Red Bull BC One em São Paulo, em 2021, considerado o maior evento de breaking do mundo. Dentre muitos prêmios, se destacam o primeiro lugar nos seguintes campeonatos: batalha de Breaking do evento Batalha do Boca, Peruíbe (SP), em 2017; Seven To Smoke promovido pelo coletivo Projeto de Rua, na Praça do Bom Jardim (Ipatinga – MG), em 2015; batalha de Breaking do evento Encontrão Hip Hop promovido pelo Sintonia Crew (Ipatinga,MG), em 2011; e batalha de coreografia promovida pela Igreja Universal do bairro Canaã (Ipatinga – MG), também em 2011.

Em entrevista, o atleta explicou que alterna os treinos com as outras atividades diárias. “Inclusive faço da construção civil, um dos ramos em que trabalho, um ambiente de treinamento onde aproveito das atividades braçais para fortalecer os meus músculos. Isso me deixa sempre em forma. Corro um dia sim e um dia não também, sempre pelas manhãs”, contou.

Para acompanhar o atleta, acesse o Instagram @b.boyluizin.

Compartilhe com um amigo

Facebook
WhatsApp
Email