Créditos Igor Reis - Jacaré devolvido à natureza

JACARÉ RESGATADO EM CORONEL FABRICIANO É DEVOLVIDO À NATUREZA

Um emocionante capítulo na vida selvagem teve um desfecho positivo esta semana, quando um jacaré do papo amarelo (Caiman latirostris) que havia sido resgatado no último fim de semana, em Coronel Fabriciano, foi devolvido ao seu habitat natural. A operação de resgate e soltura foi cuidadosamente planejada, envolvendo profissionais especializados do Centro de Biodiversidade da Usipa (Cebus) e do Corpo de Bombeiros, que garantiram a segurança durante todo o processo.

O réptil, inicialmente encontrado em uma área residencial, foi resgatado pelo Corpo de Bombeiros, que prontamente o levou para o Cebus, em Ipatinga. Após a avaliação do animal, a decisão foi tomada de devolvê-lo à natureza em uma área de preservação determinada pelo IEF, afastada da zona urbana, para garantir a segurança tanto do jacaré quanto da população local.

A soltura, realizada pelo Centro de Biodiversidade da Usipa (Cebus), contou com o apoio essencial dos militares do Corpo de Bombeiros, A equipe especializada do Cebus, dedicada à conservação da fauna local, foi responsável por conduzir o jacaré até seu novo lar, um ambiente propício para sua sobrevivência e desenvolvimento.

O médico veterinário e responsável técnico do Cebus, Lélio Costa e Silva, compartilhou sua perspectiva sobre a importância dessa soltura. “É extremamente gratificante ver um animal que passou por um processo de resgate sendo devolvido ao seu habitat natural. A natureza é um equilíbrio delicado, e cada espécie desempenha um papel crucial. Ao devolvermos esse jacaré à natureza, estamos contribuindo para a preservação da biodiversidade e para o funcionamento saudável do ecossistema local”, destacou o médico veterinário.

Lélio também ressaltou que a escolha da área de preservação, determinada pelo IEF, foi fundamental para garantir que o jacaré tivesse as melhores condições possíveis para se reintegrar ao ambiente natural. “Essas ações são essenciais para a conservação da fauna local e para o equilíbrio do ecossistema. Cada animal tem seu papel na cadeia alimentar e na dinâmica da natureza, e ao restabelecer essas conexões, contribuímos para a saúde do meio ambiente como um todo”, acrescentou.

O Cebus, uma referência na região leste de Minas Gerais, não se limita apenas ao cuidado e reabilitação de animais silvestres. Ele desempenha um papel multifacetado, sendo zoológico, centro de reabilitação e soltura de animais, além de fornecer atendimento veterinário em convênio com o Instituto Estadual de Florestas (IEF). Essa colaboração estende-se a parceiros como Arpava, Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e Usiminas, evidenciando a importância do trabalho conjunto para a preservação da biodiversidade.

Compartilhe com um amigo

Facebook
WhatsApp
Email