covid-delta_fakegr (4)

É FALSO: TEXTO VIRAL SOBRE VARIANTE DELTA DA COVID-19 ASSINADO COMO GRUPO UNIMED

Sobre a mensagem que circula na rede Whatsapp a respeito da variante delta do novo coronavírus, a Unimed do Brasil esclarece que as cooperativas e empresas do Sistema Unimed não são responsáveis pelo conteúdo e repudia o uso indevido da marca para propagar informações não verificadas que podem impactar a saúde das pessoas. Como líder do mercado de saúde suplementar no Brasil, com mais de 18 milhões de clientes, a Unimed somente se pronuncia por intermédio dos canais oficiais de comunicação, promovendo o acesso a informações seguras e confiáveis. Neste momento, divulgamos em nossas redes sociais o “Movimento Livre de Mentiras”, uma campanha de alerta e combate às fake news.

Como parte do nosso compromisso social no enfretamento da pandemia de Covid-19, a Unimed do Brasil buscou a Sociedade Brasileira de Infectologia (SBI), para trazer informações confiáveis e de utilidade pública, que desmentem boa parte do teor da referida mensagem.

De acordo com o infectologista Alexandre Naime, consultor da SBI, a variante delta tem como principal característica a sua alta transmissibilidade. Em relação à cepa original do vírus, a variante é 97% mais transmissível, conforme estudo do King’s College London.

Foi justamente esse estudo, segundo o infectologista, que levou a uma onda de desinformação nas últimas semanas, sobretudo nas redes sociais. “De acordo com essa pesquisa, publicada há um mês, os sintomas de quem tem a variante delta são mais tênues, com menos ocorrência de tosse e dor no corpo. Em pacientes mais jovens, os sintomas se assemelham a um resfriado, com menos perda de olfato e paladar”, explicou.

O consultor da SBI destaca, ainda, que o aumento da transmissibilidade do vírus é esperado, dada a sua evolução natural, o que torna fundamental a vacinação da população o mais rápido possível, de modo a frear a transmissão viral, e a manutenção das medidas já conhecidas de prevenção (usar máscara, higienizar frequentemente as mãos com água e sabão ou álcool gel, evitar aglomerações).

“Não há estudos que demonstrem que a variante delta seja mais patogênica ou mortal, ou que afete diretamente os pulmões. Isto não é verdade. Sabe-se que é mais fácil de transmitir. Embora sua ocorrência já tenha sido registrada no Brasil, também não é a variante que predomina no país – esta é a variante gama”, acrescenta Naime.

Compartilhe com um amigo

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Agenda de convergencia
Cenibra
Sindcomércio Vale do Aço
AAPi
WR
Unimed
Usiminas
Cenibra 02
Usisaude 2
Usisaude 1
Usisaude 3