CRINGE

CRINGE É…

Cringe” é o que é vergonhoso, o que está fora de moda, o que causa desconforto, o que é despropositado ou sem noção.

Em inglês, “cringe” é um verbo – que significa algo como “encolher-se”, “retrair-se”. A palavra é bastante usada quando alguém se refere a algo que causa medo, desprezo, ou, mais frequentemente, vergonha – é como se alguém quisesse “se encolher” até sumir para não ter que lidar com os sentimentos negativos despertados por uma situação, uma pessoa, uma lembrança. Na internet brasileira, “cringe” virou uma espécie de adjetivo – usado frequentemente para se referir ao que, em bom português, costumamos dizer que causa “vergonha alheia”.Uma pessoa pode ser cringe. Uma música pode ser cringe. Uma roupa, uma atitude pode ser cringe. “Cringe” é o que é vergonhoso, o que está fora de moda, o que causa desconforto, o que é despropositado ou sem noção. Sabe quando você presencia uma situação que faz você morrer de vergonha por outra pessoa? Isso é cringe.

Nos últimos dias, ao lado de “cringe”, outros dois termos foram parar entre os mais pesquisados no Google: “Millennials” e “Geração Z”. Mas o que uma coisa tem a ver com a outra? Contextualizando: os Millennials (também chamados de “Geração Y”) são as pessoas nascidas entre as décadas de 1980 e 1990, que hoje têm entre 27 e 40 anos de idade, aproximadamente. Já a Geração Z é formada por pessoas nascidas a partir dos meados da década de 1990 até por volta de 2010, que hoje têm entre 11 e 26 anos de idade. (caso você esteja curioso, a geração formada pelas pessoas nascidas a partir de 2010 é a Geração Alpha).

Geração Z é a definição sociológica para os que estão saindo da faculdade, e suas experiências de vida têm grande influência no tipo de trabalho que procuram e que consideram importante.

Ou seja: tudo não passa de uma brincadeira em torno do conflito geracional. No Twitter, os usuários da Geração Z começaram a elencar o que consideram “cringe” no comportamento dos Millennials – as listas incluem itens tão diversos quanto calças skinny, fanatismo por café, usar muitos emojis e hashtags em postagens, ser fã da série Friends. Tudo isso é considerado ultrapassado, “coisa de tiozão” pela Geração Z. Os Millennials, é claro, revidaram, criticando outros comportamentos da Geração Z – inclusive, ironicamente, o hábito de falar a palavra “cringe”: segundo a Geração Y, “vergonha alheia” é um termo bem melhor.

E houve, naturalmente, quem achasse tudo isso uma bobagem: vários usuários escreveram que criticar os hábitos dos mais jovens é a prova de que você virou “tiozão”; e outros escreveram que cringe mesmo é conflito geracional.

O cringe logo virou piada e brincadeira – além de listas a respeito do que acham “cringe” no comportamento da outra geração, os usuários do Twitter passaram a se classificar como cringe quando fazem coisas que pensam causar “vergonha alheia” nos outros. Teve até quem tenha incorporado alegremente a palavra “cringe” ao próprio nome na rede social.

Compartilhe com um amigo

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Agenda de convergencia
Cenibra
Sindcomércio Vale do Aço
AAPi
WR
Unimed
Usiminas
Cenibra 02
Usisaude 2
Usisaude 1
Usisaude 3