12

ÂNDERSON FRANCO E ALTAIR VILAR RECEPCIONAM COORDENADOR DA CAMPANHA DE LULA

Gestão solidária que surgiu em Ipatinga com o Cartão de Todos é referência para política social defendida para os municípios brasileiros com qualificação e inserção profissional
Café Solidário reuniu centenas de lideranças empresariais em Ipatinga

Diversas lideranças empresariais e políticas do Vale do Aço compareceram ao Café Solidário na manhã de sábado na residência do empreendedor Anderson Franco, no Village Nobre, um dos anfitriões, juntamente com diretor-presidente da Todos Empreendimentos, Altair Vilar, que leva a marca Cartão de Todos para todo o Brasil e está em expansão em outros países. O modelo de gestão solidária, que facilita o acesso à saúde, educação e lazer a milhares de famílias é hoje referência inclusive para projetar a implantação de políticas públicas com a promoção do associativismo, gerando oportunidades para trabalhadores empreenderem e se tornarem donos do próprio negócio.
O trabalho e os resultados alcançados pelo empresário Altair Vilar foram elogiados pelo coordenador da campanha de Luís Inácio Lula da Silva em Minas Gerais, o deputado federal Reginaldo Lopes que esteve no Café Solidário acompanhado do presidente estadual do Partido dos Trabalhadores, Cristiano Silveira, e outras lideranças políticas como o ex-prefeito de Ipatinga João Magno de Moura. “Tenho que agradecer a recepção do Anderson Franco e do Altair Vilar e ressaltar o que fazem através do modelo de gestão solidária que oferece acesso à população mais carente a serviços essenciais, ao mesmo tempo em que gera emprego e oportunidades de trabalhadores empreenderem”, disse Reginaldo Lopes que vem realizando um trabalho técnico desde 2021 com um projeto que tem como base a administração solidária na área pública.
Já são cerca de 300 cidades visitadas por ele e também pelo presidente estadual do PT, Cristiano Silveira, inclusive Ipatinga, defendendo um projeto com características parecidas com a do Cartão de Todos, transformando o modelo solidário em políticas públicas. Na sua avaliação só existem duas formas de romper o ciclo da extrema pobreza no País: é a qualificação através de políticas públicas e a inserção deste profissional dado condições para que ele possa empreender. Pra isso, sugere a criação de uma proposta que vem chamando de Fundo Municipal de Empreendimento Coletivo.

Com recursos que chegam ao município, cria-se um fundo com Conselho Gestor Paritário Deliberativo (50% do Poder Público e 50% de membros da sociedade). “Não adianta só qualificar, é preciso inserir o profissional no mercado de trabalho e oferecer condições de empreender. E como fazer isso? O Poder Público tem que financiar este empreendimento, tendo como base a Administração Solidária que é o associativismo, o cooperativismo. A partir desse fundo, pode-se criar um plano digital, cartão de débito, consignado, renda e qualificação profissional, garantir às pessoas condições de estudar”, conta Reginaldo Lopes.
A sua defesa é que o profissional seja acompanhado e tenha uma renda até que o empreendimento esteja sustentável. Reginaldo Lopes observa que é uma ótima alternativa no atual cenário econômico em que a maioria dos municípios tem-se tornando cidades dormitórios. O investimento também pode ser feito na requalificação e apoio aos empresários de ampliarem seus negócios gerando mais oportunidades de emprego e renda.
VALORIZANDO O POTENCIAL DAS PESSOAS
O deputado federal Reginaldo Lopes recebeu das mãos de Altair Vilar o livro de sua autoria que fala do modelo de gestão solidária do Cartão de Todos. O diretor da Todos Empreendimentos, que antes de se tornar um dos maiores empreendedores do País, foi metalúrgico na Usiminas, dirigiu o Sindicato dos Trabalhadores em Ipatinga, e eleito vereador, reforçou a necessidade de políticas públicas que incentivem os empresários acreditarem que suas iniciativas não serão cancelas ou freadas.
Altair Vilar lamentou que atualmente milhares de pessoas não tenham o que comer e outras apenas uma alimentação no dia. Essa situação, por si só, reforça a necessidade de as pessoas se conscientizarem a lutarem contra pobreza no País em defesa de um projeto que valorize e crie oportunidades de os brasileiros crescerem. “Aqui em Ipatinga surgiu o nosso Cartão de Todos que hoje está em todo o Brasil, na Colômbia e em expansão para outros países. Daqui também podemos dar um passo importante em defesa da justiça social. Como ipatinguense e empresário trabalho para que o Brasil volte aos trilhos de desenvolvimento com justiça social”, posicionou-se Altair Vilar, frisando que as políticas públicas precisam sair do papel.
O empreendedor Anderson Franco reforçou que é preciso acreditar nas pessoas, citando como exemplo o modelo do Cartão de Todos, onde é um dos principais franqueados, que valoriza no potencial humano, transformando trabalhadores em empresários. Ele mesmo, de origem simples, tornou-se um multifranqueado da empresa referência nacional, além de possuir outros empreendimentos. “É uma alegria receber as lideranças políticas e empresariais em minha residência. Altair Vilar é um exemplo de que, com o pouco de cada um, é possível fazer muito para todos. A visão empreendedora destacada pelo Reginaldo Lopes e que tem defendido no Congresso Nacional é alinhada com o nosso pensamento de desenvolvimento”.
O deputado estadual Cristiano Silveira destacou que o encontro promovido pelo presidente Altair Vilar e o empreendedor Anderson Franco mostra que é possível conciliar visão empresarial com visão política pensando numa sociedade cada vez melhor.
PROJETOS ESTRUTURANTES PARA O VALE DO AÇO
O empreendedor Anderson Franco e o deputado federal Reginaldo Lopes também ressaltaram a importância do Vale do Aço para o País, que amarga com a falta de infraestrutura, principalmente em relação ao escoamento da produção através das rodovias 381, 116 e 262 e os riscos oferecidos às pessoas que dependem de trafegar pelas BRs.
Anderson Franco trabalhava juntamente com Senador Alxandre Silveira, então deputado federal, que dirigia o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) no governo Lula, quando a região e o Estado receberam o maior volume de recursos para obras públicas. “Naquela oportunidade foram construídos o Contorno Rodoviário do vale do Aço e realizadas melhorias em todos os trechos da malha viária, reforma dos trevos, além da construção da ponte da Prainha, a segunda ponte de acesso entre Timóteo e Coronel Fabriciano e drenagem que impediu os alagamentos no trecho do Caladinho”, recorda Anderson Franco, lembrando que também foi dado naquela gestão o passo essencial para o início da duplicação da BR-381 com o projeto de viabilidade técnica ambiental assinado por Alexandre Silveira. O empreendedor entende que a região precisa voltar a ser prestigiada e valorizada não com obras em todos os setores, como nas rodovias, ampliação do Aeroporto Regional e implantação da Universidade Federal, sonho antigo da região. “Esses projetos estruturantes são fundamentais para o macro desenvolvimento do Vale do Aço. Temos rodovias altamente comprometidas e um aeroporto ainda acanhado que ficou fechado durante a pandemia. Os empresários precisam de um governo que gere oportunidades e dê condições às pessoas de crescerem”, posicionou-se Anderson Franco convidando os empresários a somar fileiras para que o Vale do Aço volte a ser pujante. Os pleitos também foram destacados por Reginaldo Lopes, que ressaltou a importância de Lula e do Senador Alexandre Silveira para Minas e região.

Compartilhe com um amigo

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email