LEAF ECO

VESTIR CONSCIENTE: ENTRE NESSA ONDA LINDA!

O ato de “Vestir Consciente” constitui-se de uma série de práticas no dia a dia que primam pelo equilíbrio entre satisfação pessoal, preservação do planeta e bem-estar social. Quem criou o termo foi a ONG Ecotece, que atua numa série de iniciativas para promover esse “novo” modo de se vestir.

As marcas que abraçam a causa seguem uma filosofia consciente, que visa a qualidade da matéria-prima e o cuidado da produção.

E Slow fashion: já ouviu falar? O slow fashion é uma filosofia que, em tradução livre, significa “moda lenta”. As marcas adeptas dessa ideia mantém a sua produção em escalas pequenas e com princípios sustentáveis, o que garante peças mais exclusivas, feitas a partir de matérias-primas selecionadas e produzidas com mais calma.

No site https://dcmais.com.br/ há um texto que me chama a atenção: “A moda quem faz é quem está vestindo. Estilo não tem a ver com o quanto você gasta em peças de roupa, mas sim com a forma que você consegue encontrar roupas que você se identifique e expressem o que você quer passar. E para isso, tem várias alternativas de como economizar e gastar pouco, sem deixar de se vestir bem.”

E eu fui pesquisando sobre marcas que levantam a bandeira do ecologicamente correto:

A Leaf Eco é uma empresa 100% brasileira, verde na essência, na atitude e no desenvolvimento. Seus óculos de madeira certificada são exclusivos e bem elaborados – sabia que elas passam pelo trabalho minucioso de um artesão?

A Ohana Eco foi fundada por três amigos, que se uniram pela vontade de criar produtos com significado. A marca é pautada nos princípios do minimalismo, veganismo e do slow fashion, e traz produtos feitos de forma consciente, utilizando matéria-prima nacional de alta qualidade e mão-de-obra local.

A Dzarm, que pertence ao grupo Hering, postou em seu site: “Da matéria-prima que trama nossos tecidos ao design desenvolvido dentro de nossos ateliês, criamos peças de roupa que consideram, desde o início, o impacto no meio ambiente. Em 2020 a Cia. Hering se tornou carbono neutro, com neutralização de 22 mil toneladas de carbono equivalente. E a gente avisa: isso é só o começo. Queremos dar passos maiores, deixando pegadas menores. Por isso, criamos o E-Coâ‚‚ Denim. Calculamos toda a liberação de Coâ‚‚ durante nossa produção, do plantio do algodão de que é feita nossa matéria-prima até o transporte das peças prontas às nossas lojas. É assim que buscamos nos relacionar com o planeta e as pessoas que vivem nele. Como parte da indústria fashion, reconhecemos o impacto de nossas ações e assumimos um crescente compromisso com a sustentabilidade e o consumo consciente, implementando boas práticas e desenvolvimento de produtos com menor impacto ambiental.”

Mas o que é pegada de carbono?

A indústria da moda global chega a produzir, em um único ano, 2.1 bilhões de toneladas de gases que afetam as mudanças climáticas e o aquecimento global. A pegada de carbono é o termo usado
para quantificar a emissão dos chamados gases de efeito estufa.

Gostou? Leve essa ideia para o seu closet!

Compartilhe com um amigo

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Agenda de convergencia
Cenibra
Sindcomércio Vale do Aço
Cenibra 3
AAPi
WR
Unimed
Usiminas
Cenibra 02
Usisaude 2
Usisaude 1
Usisaude 3