VICE-GOVERNADOR APOIA AGENDA DE CONVERGÊNCIA DO V.A

O vice-governador de Minas Gerais, Paulo Brant e o Coronel Evandro Borges – Chefe de Gabinete Militar do Governador e Coordenador Estadual de Defesa Civil de Minas Gerais participaram nessa segunda-feira, 1º de abril, na FIEMG, em Ipatinga, da 26ª Reunião da Agenda de Convergência do Vale do Aço.

 

Brant elogiou a iniciativa da entidade de unir lideranças em prol do desenvolvimento da região de forma apartidária e organizada. “Ficou claro que aqui é um espaço onde se pratica a boa política. Não há saída para o nosso país sem política. Uma política que cuida do bem comum, um espaço onde os interesses diversos se encontram”, definiu. Para o vice-governador a ação que começou em 2011 é de suma importância e um modelo a ser seguido. “Essa convergência é exemplo claro da organização de pessoas e entidades que têm a preocupação de fazer com que essa região riquíssima mostre e faça com que seu o potencial se manifeste em geração de empregos, renda e desenvolvimento econômico e social”.

 

Durante o encontro, os coordenadores dos seis eixos – Infraestrutura, Segurança, Saúde, Educação, Competitividade e Sustentabilidade apresentaram os principais projetos em andamento como a duplicação da BR 381, as obras de recuperação do aeroporto, Implantação do Samu Regional, Política de atração e desenvolvimento de empresas de base tecnológica, Fortalecimento do Vale do Aço como destino turístico e de negócios, dentre outros.

 

Desafios

 

Na oportunidade, Brant mencionou as dificuldades enfrentadas pelo governo e colocou o Estado à disposição na medida do possível. “A situação do Estado é muito difícil, como já é do conhecimento de todos. Estamos tomando todas as providências possíveis, no sentido de equacionar a situação para que o Estado possa voltar a ter capacidade para criar políticas públicas adequadas, que é o papel do Governo”, justificou.

 

Flaviano Gaggiato, presidente da FIEMG Regional Vale do Aço, agradeceu a presença do vice – governador e do chefe de gabinete militar e ressaltou a importância do governo na concretização de diversos projetos. “Como apresentado, boa parte dos projetos da Agenda de Convergência dependem não só do apoio, mas de recursos do governo estadual e federal, sabemos das dificuldades da atual gestão e esperamos continuar contando com um diálogo aberto e transparente com esse governo para juntos vencermos todos os desafios que hoje retardam o desenvolvimento do Vale do Aço”, reforçou Gaggiato.

 

Para o Coronel Evandro Borges o alinhamento com os propósitos da Agenda de Convergência do Vale do Aço vai de encontro a premissa de que “Defesa Civil somos todos nós!”.

 

“Temos a missão de encontrar soluções junto ao povo mineiro a fim de tornar as cidades mineiras mais resilientes e proativas com base em um modelo de gestão compartilhada entre o poder público e a sociedade”, comparou.

 

E completou: “O Vale do Aço, na bacia do Rio Doce, sentiu os efeitos econômicos do desastre de Mariana e a Defesa Civil de Minas Gerais busca, desde então, promover qualitativamente a prevenção e a mitigação do risco de novos desastres para atender às demandas e às expectativas específicas de cada região do estado, por meio de soluções descentralizadas e eficazes em prol do bem comum do povo mineiro”, finalizou.