SESI/SENAI: ESCOLA MÓVEL CERTIFICA 463 ALUNOS EM INHAPIM

Centenas de moradores de Inhapim, município que integra a área de abrangência da FIEMG Regional Vale do Aço receberam na noite dessa terça –feira, 16, o certificado de conclusão de curso da Escola Móvel SESI/SENAI.

Durante 30 dias, 463 alunos inscritos em 13 cursos oferecidos pelo SENAI, em parceria com a Prefeitura, receberam uma formação inicial continuada de curta duração. A proposta da Escola Móvel SESI/SENAI segundo o presidente da FIEMG, Luciano Araújo, é de proporcionar capacitação e inclusão social aonde não existem unidades do SENAI. “Podemos comparar a estrutura da escola móvel a um circo, onde cerca de 800 metros quadrados é montado e desmontado com todo o conforto de uma escola, com salas de aula, ar condicionado, banheiros e equipamentos para cursos práticos”.

Para Luciano a Escola itinerante além de desenvolver mão de obra qualificada para a indústria, melhora a auto estima das pessoas. “É gratificante ver a satisfação dos alunos em concluírem o curso, fazendo planos. A Escola Móvel é sinônimo de desenvolvimento para a região. Abracem as oportunidades e aperfeiçoem cada vez mais”.

O prefeito de Inhapim, Hamilton Chagas Filho, agradeceu a parceria e parabenizou o empenho e dedicação dos formandos. “A escola móvel deixou de ser um sonho e se tornou realidade beneficiando gratuitamente centenas de pessoas que a partir de hoje, poderão encontrar o seu lugar no mercado de trabalho e o mais importante, aumentar sua renda, ajudar sua família e crescer pessoalmente e profissionalmente. É com persistência que conquistamos novos caminhos”, disse.

Para a gerente da Escola Móvel SESI/SENAI, Joana Darc Furtado, num momento em que a empregabilidade tem caído, um ofício torna uma bela oportunidade de transformação. “A escola oferece um ensino simples, descomplicado, e focado na prática, para viabilizar a geração de renda. Ou seja, atender a demanda das indústrias, do mercado, e ao mesmo tempo, trabalhando a cidadania”, pontua.

Emocionada a formanda Laura Veloso Santiago, de 68 anos, uma das primeiras a se inscrever no curso de confeitaria, lamenta a conclusão do ciclo. “Foram dias de aprendizagem, dedicação e amizade. Foi maravilhoso. Apesar da idade e das dores, colocarei em prática todo conhecimento adquirido em casa, para a minha família”.

Segundo Ana Paula Torres que concluiu os cursos de Atendimento ao Cliente e Educação Ambiental a Escola Móvel foi uma experiência única. “Além da teoria, tivemos a oportunidade de ter aulas práticas que contribuíram para o desenvolvimento e aperfeiçoamento das nossas habilidades. Essa é uma nova etapa que se inicia em nossas vidas”, ressalta a estudante de 18 anos que pretende dar continuidade a área de atendimento ao cliente.

Transformando Ofícios em Profissões

Desde a implantação, em 2011, a Escola Móvel já percorreu mais de 280 mil quilômetros, passando por 271 cidades e capacitando mais de 32 mil alunos, com índice de empregabilidade de 79%. São em média 40 alunos por curso e a unidade móvel fica cerca de 30 dias em cada cidade. São oferecidos cursos na área de formação, como os de iniciação profissional em costura, pedreiro de alvenaria, mecânica de motos, panificação, informática básica, manutenção em máquina de costura e eletricista predial.

O programa também disponibiliza cursos de educação continuada de 20 horas para até 60 alunos por curso, como meio ambiente e sustentabilidade, atendimento ao cliente, auxiliar administrativo básico e secretariado, além dos cursos para geração de renda, as oficinas de artesanato