ROTA DOS SABORES: O SUCESSO!

Mais um ano, o Rota dos Sabores, maior Festival Gastronômico do Leste de Minas, repetiu o sucesso das edições anteriores. Promovido pela Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Turismo da Prefeitura de Fabriciano, o evento foi realizados nos últimos dias 12 e 13 de setembro, na Praça da Estação, com entrada gratuita. Nesta 10ª edição, o Rota dos Sabores atraiu um público superior a 25 mil pessoas e gerou uma circulação financeira de aproximadamente R$ 1,5 milhão.

 Durante os dois dias de evento, o público pode aproveitar os melhores pratos e tira-gostos da culinária fabricianense, com diversidade de receitas e sabores. Também puderam curtir os shows de bandas regionais Aspones, L’âge D’or, Rick Mob Bier y La Cocina Blues, Véi de Rock, Samba pa Nóis, Sr. Kayô, Nossa Senhora Auxiliadora e dos cantores nacionais Moraes Moreira e Emmerson Nogueira.

“Todos os anos o evento comprova sua relevância e potencial cultural e econômico. E neste ano não foi diferente. O público marcou presença, curtiu música boa, aproveitou os pratos da culinária local e se divertiu com segurança, já que não foi registrada nenhuma ocorrência policial”, afirma o secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo de Fabriciano, Rodrigo Pinho.

Geração de renda

O Rota dos Sabores contou com a participação de mais de 20 bares e restaurantes do município, com diversos pratos da culinária local; do Arte Minas Fabri, que expôs e comercializou seus trabalhos manuais, além dos comércios da Feiracel. O evento gerou cerca 300 empregos temporários e capacitou mais de 140 pessoas com oficinas gastronômicas em parceria com o Senac e Sindcomércio. 

Uma pesquisa realizada pela Prefeitura e a Acicel/CDL, durante o evento, apontou que cada pessoa gastou, em média, cerca de R$ 43,28. Multiplicando esse valor pelo público estimado em 25 mil pessoas, houve uma circulação em torno de R$ 1.082 milhão, em apenas dois dias. Considerando, ainda, o Circuito Voz e Violão, que movimentou os bares durante o mês de agosto, este valor chega a cerca de R$ 1,5 milhão.

“Esse valor é expressivo e contribui não só para os participantes do setor gastronômico, mas para os empreendedores individuais, prestadores de serviços, artesãos, meios de transporte, fábricas de gelo, casas de carnes, mercados, farmácias, músicos, supermercados, estacionamentos e comércio em geral. Segundo os estabelecimentos participantes, a estimativa de aumento de venda no período de pré e pós evento, gira em torno de 33%, entre os meses de agosto a outubro, devido a repercussão gerada pelo evento”, afirma o secretário Rodrigo Pinho.

Público e atrações

A pesquisa também apontou que 79% do público do Rota dos Sabores é do Vale do Aço e os outros 21% das cidades de Belo Horizonte, Vitória, Cuiabá, Itabira, João Monlevade, Nova Era, São Domingos do Prata e outras, contribuindo para o aumento expressivo da taxa de ocupação nos meios de hospedagem. O estudo ainda levantou as atrações nacionais sugeridas pelo público para a próxima edição do evento: Zé Ramalho, Milton Nascimento, Nando Reis, Zeca Baleiro e Almir Sater.