QUEM CONTA UM CONTO AUMENTA UM PONTO

A tradição que se renova pela palavra dita e escrita ganhou pontos pela iniciativa do escritor Cristiano Augusto Lopes, que saiu pela estrada da vida em busca do contar/recontar histórias, fatos e mitos que alcançam o presente pela tradição que remonta a pais, avós, bisavós, vizinhos, amigos, e captá-las em gostosa prosa de ler.

Cristiano foi em busca desse saber folclórico através de alunos de escolas públicas dos municípios de Açucena, Belo Oriente e Santa Bárbara, e ganhou deles a semente que se transformou nos trigêmeos Assim se Conta em Açucena; Assim se Conta em Belo Oriente; e Assim se Conta em Santa Bárbara, todos eles ilustrados por Enyály Poletti. Eles fazem parte do Projeto Contos Locais, tornado possível pelo apoio da Cenibra, que destinou recursos via Lei Rouanet. A diretora do Instituto Cenibra, Leida Horst, colocou toda a sua sensibilidade e eficiência da equipe – leia-se Rudson Vieira, Márcia Rocha, e Luiz Mauro – no fazer acontecer de mais uma ação em prol das comunidades em que a empresa atua.
O lançamento dos livros aconteceu ontem, no Parque Multifuncional de Cachoeira Escura – também um presente da Cenibra para os moradores locais – com direito à presença dos prefeitos Pietro Chaves, de Belo Oriente, e Darcira de Souza Pereira, de Açucena, além de secretários de educação e cultura e alunos das três cidades, que foram recebidos com uma apresentação linda de Flora Manga, providenciais picolés Boachá, pipoca e sanduíches. Uma tarde super agradável em meio à correira deste dezembro que voa. Vejam as fotos que fiz do local e do evento: