PROJETO DA CENIBRA QUER ATINGIR 100 MIL ALUNOS E PROFESSORES ATÉ 2026

Há 23 anos, o projeto Escola de Vida, da CENIBRA, promove um conjunto de ações para formar uma consciência ambiental crítica nos professores e estudantes das escolas públicas dos municípios onde a Empresa atua. Até o momento, a iniciativa já foi realizada em 502 escolas, capacitou 2.612 docentes e alcançou mais de 78 mil alunos. A meta para 2026 é chegar a mais de 100 mil alunos e profissionais do ensino.

Todos os anos, o projeto capacita professores para atividades dentro e fora da sala de aula. Por meio de uma parceria com a Fundação Relictos, o Escola de Vida é desenvolvido com professores do 1º ao 5º anos, responsáveis pelo efeito multiplicador da iniciativa entre alunos e comunidades.

Os módulos apresentados e o material bibliográfico especializado possibilitam ao professor desenvolver, de forma consistente e continuada, diferentes atividades, tais como dinâmica, oficinas e diagnósticos. Os estudantes são convidados a mudar de atitude, refletir sobre questões ambientais e de cidadania e agir para transformar a escola e a comunidade.

Cada participante ajuda a construir essa história de sustentabilidade. Por meio de teorias aplicadas, praças foram construídas, hortas coloriram quintais de casas e escolas, árvores foram plantadas, coletas seletivas foram implantadas e estudantes aprenderam sobre a importância de agir corretamente para preservar o planeta.

Fundado em 1996, em função da ausência de trabalhos de Educação Ambiental na maioria das escolas, do desconhecimento conceitual e do equívoco em relação à destinação dos objetivos dessa área de conhecimento. À época, considerava-se erroneamente que a matéria seria restrita aos professores de Ciências.

Por isso, o projeto foi implantado no Ensino Fundamental de escolas públicas de toda a região, para discutir as implicações ambientais, sociais e econômicas de uma empresa de base florestal.

O Escola de Vida, desde então, ajuda a expandir a Educação Ambiental para todas as disciplinas, antes mesmo da elaboração do Artigo 11 da Lei nº 9.795, de 1999, que passou a exigir a abordagem da matéria pelas instituições.

As disciplinas escolhidas partiram das necessidades específicas identificadas a partir das demandas vindas da comunidade e da visão estratégica da CENIBRA. Como resultado, estruturou-se um projeto que tem sua origem o que há de mais fundamental: a integração entre pessoas e o meio ambiente.