PRESIDENTE DA USIMINAS VISITA ACIAPI/CDL IPATINGA

A Associação Comercial, Industrial, Agropecuária e de Prestação de Serviços de Ipatinga (Aciapi) e a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Ipatinga promoveram café da manhã para empresários, comerciantes e imprensa com a presença do presidente da Usiminas, Sérgio Leite, e parte da diretoria da siderúrgica, na manhã desta quinta-feira (04).
Além do presidente da Usiminas, Sérgio Leite, na mesa das autoridades estavam presentes: presidente da Aciapi, Luís Henrique Alves; presidente da CDL de Ipatinga, Cláudio Zambaldi Oliveira; diretor industrial da Usiminas de Ipatinga, Roberto Maia; o vice-presidente industrial, Túlio Chipoletti; o diretor corporativo de Recursos Humanos da Usiminas, Luís Márcio Araújo; Coordenador do Grupo dos 10 da Usiminas, César Bueno; membro do Conselho da Usiminas, Luiz Carlos Miranda e o representante da Câmara Municipal de Ipatinga, vereador Adiel Oliveira (PV).
O presidente da Aciapi, Luís Henrique Alves, destacou a necessidade e importância da classe empresarial acompanhar os processos de transformação da indústria local, em especial a Usiminas. “Estamos gratificados pela presença do Sérgio Leite, dele comunicar diretamente com os empresários de Ipatinga. Diversas dúvidas que pairavam sobre os rumos da Usiminas foram sanadas. A associação agradece pela disponibilidade do Sérgio Leite e diretores”, ressalta Luís.
Para o presidente da CDL de Ipatinga, Cláudio Zambaldi, a volta do crescimento da siderurgia gera expectativa positiva para o comércio. “A retomada ao desenvolvimento industrial está acontecendo aos poucos, mas o comércio já começa a ver pequenos reflexos da melhora da economia. Acreditamos em boas perspectivas para os demais meses de 2017”, salienta Cláudio.
Em seu discurso à classe empresarial e imprensa local, o presidente da Usiminas relembrou a forte crise político-econômica enfrentada no Brasil e afirmou que o pior já passou. “Passamos por uma retração econômica por 30 meses, agora chegamos ao fundo do poço em termos econômicos e por isso podemos ter uma perspectiva de início de recuperação da economia brasileira. Sabemos que para 2017 a recuperação será lenta, mas já é um avanço. A Usiminas passou 12 meses com geração de EBITDA negativa e uma empresa nesta situação não se sustenta, estávamos em uma situação muito delicada”, revela.
Sérgio Leite destacou as ações tomadas em meados do ano anterior, para assegurar a manutenção da empresa e quebrar o ciclo de desestabilidade econômica. “Demos início ao processo de aumento de capital, no qual os principais acionistas investiram na siderúrgica R$1 bilhão. Além disso, renegociamos dívidas que não tínhamos condições de pagá-las. Fizemos de tudo para salvar a empresa de uma situação pré-falimentar”, informa.
O líder da siderúrgica complementou que, paralelamente a estas ações, também começou a ser desempenhado um plano de busca de geração de resultados. “O que recupera qualquer empresa é a geração de resultados. Há 15 dias anunciamos os resultados positivos do primeiro trimestre. Os resultados ainda não são suficientes para afirmar que a Usiminas está numa posição sustentável, é apenas o primeiro passo. Foi um trabalho de dedicação muito grande dos mais de 13 mil funcionários e parceiros”, pondera Sérgio.
Luís Henrique afirmou ao término do evento a disponibilidade da Aciapi e CDL de Ipatinga para serem o canal de comunicação e alinhamento de interesses entre a siderúrgica e empresários da cidade.