Dialogos Usiminas Sergio Leite

PRESIDENTE DA USIMINAS DESTACA BONS RESULTADOS EM LIVE COM A IMPRENSA DO VA

Sergio Leite comentou os avanços operacionais, sociais e ambientais da companhia

Nesta quarta-feira, 12 de maio, o presidente da Usiminas, Sergio Leite, participou de um encontro online com os jornalistas do Vale do Aço e reforçou os bons resultados conquistados pela empresa nos últimos meses. A companhia divulgou recentemente os números do primeiro trimestre do ano, quando registrou recordes como Ebitda Ajustado Consolidado de R$ 2,4 bilhões e lucro líquido no período de R$ 1,2 bi, além de vendas de 1,25 milhão de toneladas de aço, o maior volume registrado desde o segundo trimestre de 2015.

Sergio Leite comentou sobre o planejamento estratégico que a companhia vem desenvolvendo com vistas ao médio e longo prazo. Com o mote “O que queremos ser em 2030”, o executivo abordou as ações que a empresa está planejando para conseguir manter a perenidade e traçar novas metas para os próximos 10 anos.

A questão da pandemia do novo coronavírus e a forma como a Usiminas atuou para seguir conectada às comunidades nas quais está inserida e apoiar as pessoas impactadas também ganhou destaque, principalmente com ações sociais como a doação de oxigênio para o Hospital Municipal de Ipatinga e todo trabalho desenvolvido pela Fundação São Francisco Xavier e pelo Instituto Usiminas, braços de atuação da companhia nas áreas de Saúde, Educação, Cultura e Esporte.

O executivo falou ainda sobre os planos de investimentos da empresa – que este ano prevê mais de R$ 1,5 bilhão – e a consequente geração de emprego e renda para a população do Vale do Aço, principalmente com o retorno da operação do alto-forno 2, prevista para o próximo mês de junho, e a reforma do alto-forno 3, planejada para 2022.

Sergio destacou, também, os compromissos sociais e ambientais assumidos pela Usiminas e os avanços conquistados pela empresa, como a melhoria na percepção das comunidades vizinhas às operações da Usina de Ipatinga em relação à emissão de particulado.

O Estudo de Percepção da População de Incômodo Causado Pelas Partículas Sedimentáveis mostrou que, em cerca de um ano, o índice de pessoas que afirmam que a emissão está diminuindo subiu de 18% para 37%, e as que consideram que está aumentando caiu de 49% para 27%.

Segundo o presidente, a Usiminas segue em seu compromisso de cuidar do planeta, das pessoas e garantir um bom legado às próximas gerações. Na última divulgação de resultados, a empresa apresentou suas metas ESG (Ambiental, Social e Governança), que envolvem temas fundamentais para o futuro como inovação, diversidade, redução de poluentes e segurança.

O presidente da empresa também falou sobre outros assuntos importantes para a região como a instalação do Centro de Memória Usiminas no prédio que abrigou o Grande Hotel de Ipatinga e sobre a meta estipulada pela empresa para contar com 10% de mulheres trabalhando na área operacional até o final do ano que vem, conforme sua política de Diversidade e Inclusão.

Sergio disse estar confiante com a recuperação econômica do país e já vê avanços, apesar de ainda estar aquém do esperado. Para o executivo, o consumo de aço está diretamente ligado ao crescimento do Produto Interno Bruto do país.

“A perspectiva para o Brasil é de crescimento. O consumo de aço e o crescimento do Brasil andam juntos, assim, a expectativa é positiva para os próximos trimestres. Com o Brasil crescendo, nós vamos crescer junto com o país. Nós estamos preparados para crescer junto com o Brasil”, avaliou Sergio.

Compartilhe com um amigo

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Agenda de convergencia
Cenibra
Sindcomércio Vale do Aço
AAPi
WR
Unimed
Usiminas
Cenibra 02
Usisaude 2
Usisaude 1
Usisaude 3