PANDEMIA REFORÇA IMPORTÂNCIA DA FAMÍLIA NO APRENDIZADO DO ALUNO

Com o surgimento da pandemia do novo Coronavírus no Brasil e no mundo, muitos setores tiveram que se reinventar. E um deles foi a área da educação. Diversas foram as mudanças realizadas pela Fundação Educacional São Francisco Xavier (FESFX) nas suas unidades e, sem dúvida, a maior delas foi a alteração no formato das aulas, que deixaram de ser presenciais para adquirirem a modalidade virtual, mediada pela tecnologia.

Semanalmente, são disponibilizados conteúdos na plataforma on-line da FESFX para que os alunos possam assistir às aulas, fazer as atividades e continuar o aprendizado em casa. O objetivo, além de garantir a manutenção do desenvolvimento dos conteúdos propostos em cada série, é disponibilizar os temas de forma ainda mais atrativa, a fim de que estudantes e familiares se adaptem melhor ao ensino virtual.

Para a superintendente da Fundação Educacional São Francisco Xavier, Solange Liége Santos Prado, a mudança no modelo de ensino, mesmo que temporária, exige mais dedicação dos professores, alunos e membros da família. “Embora a Fundação Educacional trabalhe há algum tempo com conteúdos virtuais e com a utilização da tecnologia em nossas aulas, sabemos que a situação atual tem exigido um esforço muito maior de todos. Nossos professores estão tendo que se reinventar para deixar os conteúdos ainda mais didáticos e interativos. Alunos estão se adaptando à mudança no ambiente de ensino, assim como suas famílias, que também estão participando mais ativamente do processo de aprendizagem. É imprescindível destacar o apoio das famílias, dos educadores e educandos nesse processo”, afirma Solange.

Para uma melhor experiência de aprendizagem, uma dica importante passada pelos educadores da FESFX é que as crianças mantenham uma rotina diária, próxima aos padrões anteriores. A orientação é seguida pela Cláudia Amaral, mãe do aluno Lucas Amaral Rodrigues, do 9º ano. “É importante  que, apesar das imposições do momento, eles não percam o ritmo escolar e principalmente o conteúdo nesse período da quarentena em função do Coronavírus”, ressalta Cláudia.

Solange Liége Santos Prado acredita que o momento vivenciado com a pandemia transformará a educação no Brasil. “Sem dúvida, assim como o papel da família e da escola tem se transformado nos últimos meses, esse momento disruptivo que estamos vivendo vai mudar também o cenário da educação. A pandemia mexeu com a estrutura, com a base da sociedade. Teremos muitas mudanças na educação, e a principal delas, certamente, será na forma de ensino. É provável que as instituições adotem um ensino híbrido, com parte do conteúdo sendo disponibilizado de forma on-line e parte presencial. O futuro da educação é um ensino personalizado, mais ágil, criativo, flexível e colaborativo. A sala de aula vai ter que ser ressignificada, assim como o papel dos professores e dos alunos”, ressalta a superintendente.

 

OUTRAS INICIATIVAS

Em meados do mês de março, a equipe da FESFX suspendeu as aulas presenciais em todas as suas unidades. A decisão foi tomada, após a análise do cenário mundial causado pela disseminação da COVID-19, as possíveis implicações para a educação no Brasil e em cumprimento ao que foi recomendado pelos órgãos educacionais. No mês seguinte, após vencer o período de férias concedido aos alunos e professores, as atividades educacionais foram retomadas na modalidade não presencial, mediada por tecnologia.

Como forma de reforçar as orientações e de manter, de maneira mais próxima, uma comunicação com as famílias e os alunos, foram criados grupos de WhatsApp, por turma. Sem a definição quanto ao retorno das aulas presenciais, a FESFX, em conjunto com o corpo docente, tem promovido discussões sobre o planejamento pedagógico. “A definição da carga horária e do calendário dependem de quando vai acabar a quarentena. Mas antes de pensarmos nisso, precisamos planejar a volta às aulas e a sequência das nossas ações, a fim de que os alunos consigam repor a carga horária, e, principalmente, ter garantida a aprendizagem”, conclui Solange.

FESFX faz live aberta para pais e comunidade escolar

No próximo dia 9 (terça-feira), das 20h às 21h, a Fundação Educacional São Francisco Xavier realizará uma live com a socióloga Renata Moura, especialista em psicologia do trabalho, com formação em Sistêmica, Dinâmica de Grupo. O assunto abordado será Equilíbrio Emocional e Familiar no contexto da Pandemia. A live será aberta à comunidade escolar e tratará de temas como ansiedade, saúde mental da família, medo, saudade da escola e dos professores, cansaço emocional na realização do trabalho remoto, dentre outros.

Foto: Cláudia Amaral, mãe do aluno Lucas Amaral Rodrigues, do 9º ano, ajuda o filho a estudar em casa.

Crédito: Assessoria de Comunicação FSFX