O COLÉGIO ANGÉLICA VAI FECHAR? VIVA O CAPITALISMO!

O fechamento do Colégio Angélica, depois de 65 anos dedicados à educação no Vale do Aço, caiu como bomba sobre quem tem vivido ali dias de aparente tranquilidade e uma certeira direção pedagógica, que deságua em ensinamento nota 10, com louvor. Minha netinha Maria, de três aninhos, que o diga. Ela sabe um monte de cores e números e cantos em inglês; as letras já não lhe são enigmas desconhecidos e o que nos conta sobre cada aula é surpreendente. As aulas de música, então, são sua paixão!

Pois dizem que as Irmãs Carmelitas, que são donas do imóvel, quase dobraram o preço do aluguel pago pelas abnegadas Irmãs Franciscanas: de R$15 mil para R$25 mil, segundo informação contida no memorando enviado pela Madre Superiora aos pais dos alunos. Como assim???? A missão dessas congregações não é educar?

As  Carmelitas, depois de terem vendido um terreno que não podiam vender ((o terreno foi doado pela prefeitura, lá atrás, para a CONSTRUÇÃO DE UMA UNIDADE EDUCACIONAL, e no contrato rezava que não poderia ser para outros fins) para o Supermercados Coelho Diniz (a obra foi embargada quando já estava no telhado. Então obra feita, obra regularizada) arregalaram os olhos $$$$ para as outras dependências. Será?

E será que a Congregação Carmelita tomou gosto pelo dinheiro? Se assim for, estão tão longe dos ensinamentos do Papa Francisco como o diabo da cruz.