O CIRCO CHEGOU!

Com proposta inovadora e tecnológica, o Circo SESI promoveu gratuitamente no Vale do Aço ação de formação gratuita e diferenciada atendendo mais de 2.500 industriários da região. Unindo informação, cultura e entretenimento, o projeto aborda o tema “Segurança e Saúde no Trabalho” (SST) apresentando o conteúdo de maneira única, capaz de conquistar os industriários e promover o aprendizado de forma divertida. Projeto do Sistema FIEMG – Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais e realizado por meio do SESI – Serviço Social da Indústria, o Circo SESI promove a vivência e reforça a missão do SESI em agir para mudar o atual cenário de doenças e acidentes no trabalho.

Nessa edição a ação aconteceu nas cidades de Ipatinga, Coronel Fabriciano, Timóteo, Belo Oriente, Santa do Paraíso, Antônio Dias, Santa Bárbara, Barão de Cocais, Jaguaraçu e João Monlevade.

Utilizando-se de arte digital, a ação acontece na forma de intervenção artística e traz em seus roteiros elementos do circo, teatro e música juntamente com a informação necessária à formação do industrial. Atraído pela forma de apresentação, o trabalhador adota uma postura mais atenta diante das informações passadas. Nessa edição, o Circo SESI aborda temas como ergonomia, acidentes de membros superiores, segurança em máquinas e equipamentos, sinalização de segurança, uso do celular no ambiente de trabalho, importância da organização no processo produtivo e doenças psicossociais.

Inovando e atualizando-se constantemente, o Circo SESI está em seu terceiro ano de trabalho. Nesse período foram mais de 920 apresentações contemplando 168 mil pessoas em 136 diferentes cidades mineiras. Mais de 525 indústrias foram atendidas e quase 60 mil industriários comtemplados. Resultante dessa ação é possível observar impactos de natureza social e econômica, pois ao elevar o nível de compreensão das normas que regem o ambiente de quem trabalha no setor industrial e seus familiares, contribuímos para a melhoria da qualidade de vida, além de estimular ações que reforçam uma gestão socialmente responsável.

Circo SESI

Doenças e acidentes no trabalho geram graves consequências à vida dos industriários e abalam estruturas familiares e das indústrias. As empresas adotam programas e ferramentas de qualificação e o Circo SESI age humanizando o conhecimento, aproximando a linguagem e reforçando as mensagens aos industriários. Com o foco sempre voltado para a temática de Segurança e Saúde no Trabalho, o projeto ainda aborda outros temas tangentes ao setor industrial.

Para construir um conteúdo inteiramente comprometido com as normas de segurança e saúde no trabalho, os roteiros do Circo SESI e sua criação cênica são elaborados a partir de consultorias com técnicos de SST do Sistema FIEMG. Preocupados em aproximar ao máximo cada montagem à realidade do industriário, os figurinos são elaborados a partir de equipamentos da rotina desse trabalhador. Por trás da construção dos roteiros, figurinos, músicas e vídeos, o projeto realiza também vasta pesquisa que inclui linguagem, referências culturais e até modelos mentais.

Além do acompanhamento técnico, todas as montagens do projeto são elaboradas por uma equipe de profissionais renomados e premiados das artes cênicas mineiras, desde diretores, roteiristas, figurinistas, videomakers, cenógrafos, músicos e atores. Tudo para a construção de um produto que seja de extrema qualidade e máxima eficácia no momento de transmitir a informação ao industriário.

O Circo SESI desenvolveu ao longo de sua trajetória três Grandes Espetáculos e seis intervenções artísticas: SST – Segurança e Saúde no Trabalho (desde 2013), Indústria e Mercado de Trabalho (desde 2014), Escola Móvel (desde 2013), Escola Segura (realizada em2013), Horta da Justiça (realizada em 2014) e SST Ergonomia, NR12 e Acidentes com membros
superiores (2016) ; e três grandes espetáculos: A Saga do Sertão: A Força de quem faz (2015), Ai meu Zeus – os deuses na indústria (2014) e Tempos de Transformação (2013).