MOVIMENTO DA TERCEIRA IDADE RECEBE PALESTRA DA UNIMED VALE DO AÇO

O Projeto Viva Bem, da Unimed Vale do Aço, realizou mais uma atividade com os integrantes do Movimento da Terceira Idade – MOTI, em Ipatinga. A ação, conduzida pela psicóloga da cooperativa Gabriela Faria, teve como foco a importância da comunicação e do uso da criatividade frente as rotinas diárias dos idosos. Cerca de 40 pessoas participaram do evento.

De forma lúdica, foi aplicada uma dinâmica que envolveu a troca de objetos para elaboração de uma história contínua a partir do item apresentado. Com essa ação, os idosos puderam perceber a importância da socialização entre eles, além do desenvolvimento da memória e da criatividade para a melhoria da qualidade de vida.

“É fundamental que a realização destas atividades não ocorram apenas nos encontros do projeto do qual os idosos participam, mas que elas sejam incluídas no cotidiano deles. Atividades como essas são de grande ajuda no estímulo a mudança do estilo de vida, tornando-os ativos”, explicou Gabriela Faria.

A psicóloga ainda reforçou a importância de atividades que estimulem a interação. “Ao contar histórias o idoso transmite conhecimento de vida, compartilha experiências com outras pessoas, contribuindo para a manutenção da sua memória social. Já a criatividade pode ser desenvolvida com a realização de atividades de artesanato, pintura, bordado, culinária, dentre outros. Para a saúde física e mental, outra chave para a qualidade do envelhecimento é o convívio social do idoso com outras pessoas, principalmente de outras faixas etárias”, acrescentou.

A população brasileira está em trajetória de envelhecimento e, até 2060, o percentual de pessoas com mais de 65 anos passará dos atuais 9,2% para 25,5%. Ou seja, 1 em cada 4 brasileiros será idoso. É o que aponta projeção divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).