MINHA HOMENAGEM A RUTH BADER GINSBURG. SAIBAM SOBRE ELA

Ruth Bader Ginsburg foi uma advogada e juíza norte americana que serviu como juíza associada da Suprema Corte dos Estados Unidos de 1993 até sua morte. Foi indicada para o cargo pelo presidente Bill Clinton e empossada em 10 de agosto de 1993. Depois de Sandra Day O’Connor, foi a segunda mulher a ser confirmada pelo Senado para a Suprema Corte. Após a aposentadoria de O’Connor em 2006, e antes de a juíza Sonia Sotomayor se juntar ao tribunal em 2009, era a única mulher a atuar como juíza associada. Durante este período, tornou-se mais contundente em suas opiniões dissidentes. Era geralmente vista como pertencente à ala liberal da Corte.

Ginsburg nasceu no Brooklyn, sendo filha de imigrantes judeus russos. Quando bebê, sua irmã mais velha morreu e, pouco antes de se formar no ensino médio, sua mãe também morreu. Concluiu seus estudos iniciais na Universidade Cornell e tornou-se esposa e mãe antes de começar a estudar na Universidade Harvard, onde era uma das poucas mulheres de sua turma. Transferiu-se para a Universidade Columbia, graduando-se em Direito em 1959.

Depois da Faculdade de Direito, Ginsburg voltou-se à academia. Foi professora da Faculdade de Direito da Universidade Rutgers e da Faculdade de Direito de Colúmbia, ensinando processo civil; era uma das poucas mulheres que trabalhavam neste campo. Ginsburg gastou uma parte considerável de sua carreira jurídica defendendo o avanço da igualdade de gênero e dos direitos da mulher, ganhando múltiplas vitórias argumentando diante da Suprema Corte. Advogou voluntariamente para a União Americana pelas Liberdades Civis e integrou seu conselho de administração e um dos seus conselhos gerais na década de 1970. Em 1980, o Presidente Jimmy Carter indicou-a para a Corte de Apelações dos Estados Unidos para o Circuito do Distrito de Colúmbia, onde permaneceu até sua ascensão para a Suprema Corte.

Após 40 anos atuando na carreira judicial, veio a falecer aos 87 anos na sua residência em Washington, D.C., decorrente de complicações de câncer de pâncreas metastático.

Sua carreira, marcada pela luta pelo direito das mulheres e de minorias, a transformou em uma verdadeira admiração.

Ela esteve presente na primeira vez em que a Corte dos Estados Unidos derrubou uma lei por causa de discriminação de gênero, no caso Reed x Reed. O caso foi marcado pela retirada da lei que dava preferência a homens para a administração de bens de pessoas que morriam sem testamento.

Ela foi a favor da legalização do aborto, do casamento lgbt, escreveu a opinião no caso Estados Unidos versos Virginia que esteve contra a política que só homens poderiam entrar no Instituto Militar de Virginia e esteve do lado das minorias em diversas ocasiões. Inspiradora!

FONTES: https://pt.wikipedia.org/
evistalofficiel.com.br/cultura