MAS NÃO É DE HOJE QUE A ANA PAULA GOSTA DE COZINHAR

A Ana Paula Tomé Maia adora ir pra cozinha e preparar gostosuras para os amigos e a família. E foi na revista CHIQUE! deste final de ano que eu entrevistei essa advogada linda e feliz, que traduz perfeitamente a mulher moderna, inteligente e descolada do século XXI. Leiam a entrevista e experimentem a receita que ela dá:

Nascida em Timóteo, em 28 de setembro de 1990, Ana Paula Fernandes Tomé Maia é filha de Sandra e do saudoso Manoel Tomé, figura de referências políticas ilibadas, daqueles homens para quem a simples palavra bastava como compromisso.
Ana Paula cursou faculdade de Direito e atuou por um breve tempo na área, até decidir-se por criar a filha Helena, hoje com dez meses, na belíssima residência que divide com o marido, o médico João Paulo Rolim Maia, no condomínio Aldeia do Lago, em Coronel Fabriciano.
A paixão de Ana Paula pela cozinha nasceu quando ela era uma menininha que brincava de “cozinhadinha” com os amigos do prédio onde morava. “Sempre gostei de inovar e fazer coisas diferentes na cozinha. Procuro fugir do trivial e não gosto de ter o compromisso de cozinhar. Pra mim, o ato de cozinhar deve ser prazeroso. Todavia, essa paixão aflorou mesmo quando eu conheci o João, que é adepto de dietas saudáveis, e para não cair na mesmice de saladas, procurava elaborar pratos diferentes para ele, todos os dias. Era como um desafio pra mim”, afirma.
E ela continua: “Sou da teoria de que primeiro comemos com os olhos, e por isso gosto de fazer pratos bonitos (e claro, gostosos), que encham os olhos da minha família e/ou dos meus convidados. Quando estou com minhas amigas, prefiro os aperitivos, a conversa se torna mais prazerosa e todas continuam em volta da mesa. Mas quando o assunto é jantar, não fujo da regra e preparo a entrada, o prato principal e a sobremesa. Na época mais fria, gosto muito de um creme de aspargos como entrada, risoto de camarão no principal e a sobremesa – não sou muito criativa – acabo sempre fazendo um petit gateau. Já no veão, um tabule ou um ceviche são os meus preferidos para servir de entrada.
A cozinha de Ana Paula é ampla e super bem equipada, mas mesmo que não fosse estaria impecável. A dona da casa é organizadíssima. Além do básico, na cozinha de Ana Paula não faltam frutas, verduras, peixe, queijos parmesão e brie, geleia de frutas vermelhas, mel, castanhas, azeite balsâmico e uma massa sem glúten.
À pergunta inevitável Ana Paula responde com propriedade: o prazer de cozinhar para os amigos e a família… O marido tem atenção especial. Ele não é de cozinhar, mas sempre a apoia quando a bela se propõe a cozinhar em casa. ”João Paulo nunca deixa de me elogiar, isso me motiva e me inspira a querer fazer cada vez melhor. Como ele é vegano e adepto de uma alimentação crua, o cardápio fica muito restrito, e por isso sempre busco na internet pratos que se encaixam no tipo de alimentação que ele escolheu. Muita gente me pergunta se eu deixo de comer por causa dele, mas não, aqui em casa existe o respeito mútuo e não deixo de comer nada que gosto”, comemora.
“Depois do nascimento da Helena, ficou difícil conciliar o meu trabalho, então optei por dedicar à minha família e à minha casa por um tempo. Porém, como sempre trabalhei fora, ficar parada é muito ruim, então resolvi fazer alguma coisa de que eu gostasse e que pudesse conciliar com o dia-a-dia da minha casa e da Helena. Daí surgiu o @recebendocomamor, um Instagram que criei para apresentar dicas e inspirações de como receber bem e de venda de acessórios para a mesa posta, como porta-guardanapos, jogos americanos e souplats. Os primeiros são produzidos exclusivamente por mim, e os demais são confeccionados pela minha costureira. Faço tudo com muito amor porque eu realmente gosto de receber a nossa família e os nossos amigos na nossa casa. Uma mesa bem posta é um ato de amor para com o nosso convidado, é fazê-lo sentir-se especial, e fazemos questão disso com aqueles de quem gostamos. Algumas pessoas julgaram isso, dizendo que minha profissão era muito mais importante mas hoje penso que devemos fazer o que verdadeiramente nos faz feliz, e claro, sem nos preocupar com a opinião alheia. O status de uma profissão não nos traz felicidade.”
Entre as preferências no comer e beber, Ana Paula cita um bom risoto de camarão, a quiche de alho poro e camarão e um bom espumante rosé.
Atualmente, Ana Paula conta com a ajuda da Tuca, “uma pessoa muito especial para todos nós. Cozinheira experiente e de mão cheia, ela executa com maestria todos os pratos que peço. Aprende algumas coisas comigo e eu aprendo muito com ela.

A RECEITA CHIQUE
QUICHE DE CAMARÃO COM ALHO PORÓ
INGREDIENTES
3 ovos
1 lata de creme de leite
2 xícaras de farinha de trigo
120g manteiga sem sal
2 talhos de alho poró
300 g de camarões (sem casca e sem cabeça)
1 colher de sopa de azeite
1 xícara de queijo parmesão
3 colheres de sopa de água gelada
Sal a gosto
Pimenta a gosto

MODO DE FAZER
1. Misture a farinha de trigo com a manteiga e use a água para dar o ponto na massa, que deve ficar uniforme.
2. Embrulhe em papel filme e deixe na geladeira por 15 minutos. Enquanto a massa está na geladeira, pique o alho poro em tirinhas finas e refogue no azeite, sal e pimenta, juntamente com os camarões. Reserve

3. Em um recipiente, misture os ovos, o creme de leite, a mistura do alho poró e camarões, e o queijo parmesão. Retire a massa da geladeira, coloque-a sobre um saco transparente e abra com a ajuda de um rolo.

4. Transfira a massa para uma forma redonda e espalhe o recheio.

5. Leve ao forno baixo, a 180 graus por 45 minutos e sirva ainda quente.