KITSCH E CHIQUE!

“Gosto das coisas cafonas, sim. Amo, por exemplo, meu telefone que é um periquito, e os olhos se acendem quando toca”, diz. Entram e saem peças sempre. Muitas requerem esforço próprio, como a mobília dos anos 1950 adquirida do antigo Hotel Cambridge. “Tivemos de descer e subir várias vezes os 15 andares de escada, carregando tudo nos braços. Mas valeu. Olha esses pés palito!”, orgulha-se. O resultado é meio fantasioso, meio kitsch, e ainda tropical, como a própria moradora define em uma só palavra: “É esquisitinho”, ri a dona deste apê de 1957 instalado em São Paulo. Avó francesa, mãe egípcia, sobrenome austríaco. A diretora de arte Caroline Schamall, Carrô, é como um caleidoscópio, que atrai com suas cores.

Nada é caro. Sua coleção é excêntrica e especial. “Acho ruim comprar tudo novo. Prefiro gastar com viagens, a melhor escola da vida é viajar.” Com essa bagagem, além de estrelar publicidade e dirigir produções, Carrô cria: pinta pratos e quadros, inventa peças – como um espelho iluminado com fundo infinito – e borda toalhinhas, exercitando a habilidade com as agulhas que herdou de dona Olga, avó paterna.

O apartamento foi publicado na Casa Vogue e eu repasso pra vocês, porque achei super CHIQUE!