INTERCOOPERAÇÃO DO BEM ENTREGA MAIS DE 2,5 TON DE ALIMENTOS NO VALE

A pandemia da Covid-19 trouxe mudanças em várias esferas da sociedade. Além da crise na saúde, a economia também sofreu seus impactos e entidades que dependiam de doações para realizar suas atividades sofrem o impacto da queda de receitas. Mesmo diante da nova realidade, em 2020 as ações sociais se intensificaram e entre as cooperativas do Vale do Aço não foi diferente. A Intercooperação do Bem, uma iniciativa da Consul, Sicoob Cosmipa e Unimed Vale do Aço, entregou, na última semana, mais de 2,5 toneladas de alimentos a instituições socioassistenciais da região.

A ação veio para substituir a tradicional festa do Dia de Cooperar, realizada todos os anos no bairro Cariru, em Ipatinga. Reunindo entidades da região, que eram responsáveis por barraquinhas de comidas típicas, o evento, além de proporcionar lazer aos participantes, gerava renda as instituições envolvidas.

“Em decorrência da realidade de 2020, esse ano não foi possível reunir e celebrar o cooperativismo em uma grande festa. Neste contexto o cooperativismo, mais uma vez, se colocou entre os principais agentes de transformação social e econômica, e encontrou uma forma de mitigar os impactos da pandemia. Várias entidades de nossa região tiveram baixa na arrecadação de alimentos e outros donativos, dessa maneira, vimos nessa campanha a melhor forma de ajudá-las”, afirmou Kátia Brito, assistente social da Unimed Vale do Aço.

A ação contemplou oito entidades. Em Timóteo a Instituição de Acolhimento Infantil / Ipê- Instituto Presbiteriano Êxodo e o Instituto da criança e do adolescente– Lar das Meninas de Nazaré receberam as doações. Em Coronel Fabriciano a Instituição de Acolhimento Infantil Funcelfa e a Associação de Proteção à Maternidade e Infância de Coronel Fabriciano – Lactário Dom Helvécio; e em Ipatinga as entidades contempladas foram: Instituição de Acolhimento Infantil / EFAN- Educandário Família de Nazaré, Instituição de Acolhimento Infantil / S.O.S Família; Serviço de acolhimento para pessoas em situação de rua – Casa de acolhimento Parusia e Casa da Esperança – Serviço de acolhimento institucional.

Além das 2,5 toneladas de alimentos de contrapartida das cooperativas, uma campanha aberta permitiu que o público doasse alimentos em unidades do supermercado Consul espalhadas pelo Vale do Aço.

A solidariedade é um dos principais valores cooperativistas que as cooperativas têm trabalhado há vários anos, bem antes da pandemia da Covid-19, que tanto traz orgulho para os participantes desse movimento e transformações sociais para inúmeras comunidades. Em 2020 o presidente da Ocemg Sescoop – MG, Ronaldo Scucato destacou o Dia C como um legado do cooperativismo para o mundo, ressaltando o importante papel das cooperativas no engajamento de ações voluntárias para o desenvolvimento social.

“Nesse cenário de crise e de extrema necessidade de soluções imediatistas no combate aos rebatimentos do Covid-19 no mundo, o projeto Intercooperação do Bem confirma a importância da intercooperação entre as cooperativas do Vale do Aço para o empoderamento das mesmas como agentes de transformação social, fazendo a diferença em suas comunidades de seus entornos”, ressalta Kátia Brito, assistente social da Unimed Vale do Aço.