FIEMG PREMIA DESAFIO ESTUDANTIL

Foco e engajamento resume o trabalho desenvolvido pela direção e pelos alunos da Escola Municipal Vereador Paulo Franklin, de Coronel Fabriciano; ambos conquistaram a primeira colocação no Desafio Estudantil promovido pela FIEMG Regional Vale do Aço.

Entre as 20 escolas participantes, a de Coronel Fabriciano classificou – se com cerca de 4.000 cadastros no Movimento Nova 381; da instituição saiu também o aluno que mais coletou assinaturas e compartilhou a importância da duplicação com 2.336 pessoas.

“Tive o apoio de todos da escola e do bairro. Fui à rua e dentro dos ônibus para conseguir. Gostei muito da proposta porque quando a gente tiver maior, a gente vai poder passar por ela duplicada, então vai ser muito bom”, conta Marcus Vinicius Vieira Silva, de 12 anos, que foi premiado com um tablet.

Luciano Araújo, presidente da FIEMG Regional Vale do Aço, pontuou que o desafio lançado no Dia do Voluntariado, 28 de agosto, encerrou no dia 30 de outubro, com a participação de centenas de alunos que contribuíram com mais de 12 mil cadastros no Movimento Nova 381.

“O modelo criado para esse Desafio foi bastante positivo. Todo mundo sabe do risco que essa rodovia oferece e da importância para o desenvolvimento da região. As crianças se sentiram parte do processo, o resultado foi muito interessante porque gerou um sentimento de pertencimento entre os alunos”, disse.

Arthur Santos da Costa, da escola Municipal Deolinda Tavares Lamego, acredita que a duplicação é importante para todos que trafegam pela 381. “Meu pai mora em Belo Horizonte, vamos muito pra lá. A duplicação será muito boa para os motoristas e para nós”.

Feliz com o trabalho desenvolvido, a diretora da escola Municipal Vereador Paulo Franklin, Magna Morais Caetano de Assis, parabenizou a iniciativa da FIEMG e já se dispôs a novos desafios pela duplicação da 381.

“Sabemos o quanto essa rodovia impacta na região; com a duplicação vai melhorar a questão da logística, qualidade de vida e segurança”, explica. A estratégia para conquistar o prêmio, segundo a diretora, foi o trabalho de conscientização.

“Inscrevemo-nos no Desafio e a partir dai arregaçamos as mangas e realizamos um trabalho de conscientização com os alunos, pais e funcionários da escola. Utilizamos os meios de comunicação disponíveis como a rádio da escola, o grêmio estudantil, além da mobilização com os moradores do bairro Santa Cruz, onde a escola está localizada. Tivemos muita determinação para ganhar esse desafio, pois era a única escola de Coronel Fabriciano participante”, conta orgulhosa a diretora que faturou um kit multimídia com data show para a escola.

De acordo com o presidente da FIEMG, o desafio estudantil foi uma das ações que contribuíram para o aumento no número de assinaturas. “Hoje somos mais de 51 mil pessoas participando do Movimento. É importante que essa mobilização continue, trazendo toda a sociedade para que essa obra realmente se concretize”, reforçou.

Para a consultora de Projeto Social da FIEMG, Patrícia Barbosa, a experiência do Desafio contribuiu para a conscientização e transformação da sociedade para o bem comum. “Temos a convicção de que o Desafio atingiu plenamente o seu objetivo de trabalhar a importância dessa duplicação no ambiente escolar, promovendo a articulação entre escola, família e comunidade, além de tratar temas tão atuais como empregabilidade, desenvolvimento sustentável e cidadania”, declarou.

A premiação contou com o patrocínio da Usiminas e da Cenibra. Todas as escolas participantes receberam o certificado de participação.