NARI FARIAS

FESTIVAL FESTA NA FLORESTA

Começou no último fim de semana, 25 e 26 de junho, o “Festival Festa Na Floresta”.  O projeto é uma realização do Espaço Cultural Casa Laboratório e propõe um festival de artes para promover diálogos com a natureza. A mostra que reúne shows, espetáculos de teatro, cinema, artes visuais e palestras, teve em sua programação de abertura a presença da artista “Eloá Eler” com o show “Caparaó” que consiste numa apresentação musical voltada para criar paisagens sonoras evocando as matas, os rios, as cachoeiras, os sacis, entre outras entidades da natureza. O lançamento do evento, teve também a artista “Brisa Flow” com o show “free abya yala” que apresentou uma vivência transcultural de música indígena contemporânea e rap. A iniciativa tem como objetivo estabelecer uma reflexão a respeito da importância das florestas na natureza e a preservação da memória dos povos originários da região e do mundo, utilizando como ferramenta de comunicação e acesso, as artes vivas do corpo. Através de shows, espetáculos, palestras, exposições e oficinas, o festival pretende transcender sua experiência festiva, existindo também num contexto “político”, e se firmando como uma iniciativa educacional no enfrentamento a extinção de nossos recursos naturais e a dizimação dos povos originários no brasil e no mundo.

Nessa sexta, 02 de julho as 21h, através da plataforma do Youtube Casa Laboratório, o festival conta com a presença da artista “Kaê”, num show que traz em suas letras autorais, discursos de vivências e invisibilidades sobre a existência dos povos originários em lugares invadidos e monopolizados pelos colonizadores. Já na tarde de sábado, 03 de julho as 17h, é a vez da cantora Nari Farias com o show “Okê Arô! Okê!”. O espetáculo tem como proposta, ofertar ao público um repertorio poético com releituras e cações autorais em saudação as entidades e encantados da natureza.  Todas as atividades são totalmente gratuitas e podem ser acessadas através do Instagram @casalaboratóriomg e pelo perfil no Youtube do Espaço Cultural Casa Laboratório. O festival tem direção artística de João Carlos Cardoso, coordenação geral e cenografia de Joab Sangi, curadoria de Diego Martins, produção de Mel de Faria, assistência de produção de Wallace Maciel e Diego Martins e coordenação administrativa de Rodolfo Bello.

O festival, assim como sua marca é inspirada nos desenhos e movimentos do lago Dom Helvécio, situado no Parque Estadual do Rio Doce, um dos maiores patrimônios naturais da região e a primeira unidade de conservação criada no Estado de Minas Gerais.  O bioma do território originariamente indígena é a mata atlântica, que nos oferta regiões extensas de florestas preservadas com diversidade de fauna, flora e o lago natural mais profundo do Brasil. Já deu para ver que em nossa região, não faltam motivos para festejar as florestas e enaltecer suas existências. Para celebrar os saberes ancestrais, a preservação das florestas, o reflorestamento, as nascentes, a natureza do mundo e a defesa dos direitos dos povos originários, estamos realizando uma linda festa na floresta!

NA FOTO DE CAPA DESTE POST, NARI FARIAS

Serviço:

@casalaboratoriomg

31 98662 3522

Compartilhe com um amigo

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Agenda de convergencia
Cenibra
Sindcomércio Vale do Aço
AAPi
WR
Unimed
Usiminas
Cenibra 02
Usisaude 2
Usisaude 1
Usisaude 3