ESSA É NOVA: PROTETOR SOLAR É BOM PARA OS VASOS SANGUÍNEOS

Apesar das displicências no uso diário, é sabido que o filtro solar protege a pele contra as queimaduras solares, o envelhecimento precoce e também reduz o risco do câncer de pele.

Mas um estudo publicado no final de 2018 vai além e garante que o produto pode proteger também os vasos sanguíneos, ajudando a resguardar suas funções. “Estudos anteriores já mostraram que a radiação ultravioleta influencia o comportamento dos vasos sanguíneos da pele. Especificamente, ela reduz o nível de vasodilatação mediado pelo óxido nítrico (NO).

Entre outros papéis, o óxido nítrico funciona como um vasodilatador, o que significa que desencadeia relaxamento nos músculos lisos ao redor dos vasos sanguíneos, aumentando assim o fluxo sanguíneo”, afirma a cirurgiã vascular e angiologista Dra. Aline Lamaita, membro da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular e do American College of LifeStyle Medicine. “Mas a influência do óxido nítrico pode chegar mais longe do que na pele, uma vez que a vasodilatação pode ter efeito geral até sobre a pressão arterial”, acrescenta a médica.

De acordo com a angiologista, a vasodilatação na pele desempenha um papel vital ao permitir que o corpo mantenha sua temperatura e responda ao estresse pelo calor. “Se o corpo está superaquecendo, o óxido nítrico entra em cena, produz vasodilatação na pele, o que aumenta o fluxo sanguíneo e, portanto, a perda de calor através da pele”, explica. Segundo o estudo, praticamente todo tipo de célula da pele é capaz de produzir óxido nítrico, mas um produto químico chamado 5-metiltetra-hidrofolato (5-MTHF) é essencial para esse processo. E os especialistas do estudo acreditam que a radiação ultravioleta do sol reduz os níveis de 5-MTHF disponíveis na pele, limitando a vasodilatação. “E como escrevem os autores do estudo, a vasodilatação associada ao óxido nítrico é um marcador da saúde vascular da pele”.

Sabendo desses efeitos, os pesquisadores do Pennsylvania State University investigaram como o uso de filtro solar pode influenciar a relação entre radiação ultravioleta e vasodilatação. Os participantes do estudo tiveram os braços expostos à radiação ultravioleta, enquanto o outro braço serviu como controle. A exposição aos raios ultravioleta foi equivalente a passar cerca de 1 hora fora em um dia ensolarado. Cada participante foi submetido a três testes em paralelo no braço exposto: radiação diretamente na pele, radiação na pele com protetor solar e radiação na pele com suor.

O estudo demonstrou que radiação ultravioleta impediu o óxido nítrico de desencadear o relaxamento dos músculos nos vasos sanguíneos, reduzindo assim a capacidade do corpo de se resfriar. “Por outro lado, as áreas de filtro solar não mostraram redução na vasodilatação associada ao óxido nítrico”, completa a médica. “Para aqueles que passam muito tempo trabalhando, se exercitando ou participando de outras atividades ao ar livre, o uso de filtro solar pode proteger não apenas o câncer de pele, mas também a redução da função vascular da pele”, diz a médica. “Independentemente de outros estudos replicarem suas descobertas, o uso de filtro solar orientado pelo dermatologista de acordo com seu tipo de pele ainda é fundamental”, finaliza a médica.

FONTE: Cirurgiã vascular e angiologista, Dra. Aline Lamaita é membro da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular, da Sociedade Brasileira de Laser em Medicina e Cirurgia, do American College of Phlebology, e do American College of Lifestyle Medicine. Formada pela Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo, a médica participa, na Universidade de Harvard, de cursos de pós-graduação que ensinam ferramentas para estimular mudanças no estilo de vida nos pacientes em prol da melhora da longevidade e qualidade de vida. A médica possui título de especialista em Cirurgia Vascular pela Associação Médica Brasileira / Conselho Federal de Medicina. http://www.alinelamaita.com.br/

 

LINK: https://www.physiology.org/doi/full/10.1152/japplphysiol.00501.2018