ESPÉCIE RARA DE GATO SILVESTRE É ENCONTRADA NA ÁREA DA CENIBRA

Registrado recentemente pela primeira vez na área da CENIBRA, o gato-do-mato-pequeno (Leopardus guttulus) até há pouco tempo era considerado uma subespécie de Leopardus tigrinus, mas estudo recente, comparando o material genético de populações de gatos-do mato das regiões sul da Mata Atlântica e de populações do Nordeste brasileiro, demonstrou que se trata de espécies distintas. O Leopardus guttulus é o segundo, junto com Leopardus tigrinus, menor gato silvestre da América do Sul, com tamanho semelhante ao de um gato doméstico.

Assim como ocorre com os demais gatos silvestres, é uma espécie pouco estudada. Os dados demonstram ser um animal solitário, de hábitos diurnos e noturnos, que se alimenta de pequenos roedores, lagartos e pequenas aves. A espécie é considerada ameaçada de extinção em nível nacional e mundial, sendo classificada na categoria “vulnerável” pelo IBAMA e pela União Internacional para Conservação da Natureza (IUCN).

“Além do Leopardus guttulus, outras seis espécies de felinos silvestres já foram registradas nas áreas da CENIBRA. As presenças dessas espécies são favorecidas pelas técnicas de manejo praticadas pela Empresa e evidenciam a qualidade ambiental das suas propriedades”, avalia Edson Valgas, biólogo e especialista do Departamento de Meio Ambiente e Qualidade da CENIBRA.

Legenda da foto: Casal de gato-do-mato-pequeno (Leopardus guttulus) registrado na RPPN Fazenda Macedônia pelo empregado Roney Assis Souza, biólogo e analista ambiental do Departamento de Meio Ambiente e Qualidade