ERA UMA VEZ O COQUETEL DO SEPH

O arco-iris cortando o céu de Ipatinga me mostrava direitinho onde estaria o pote com o tesouro: no Clube Morro do Pilar, onde gente das três cidades do aço se confraternizavam, dando uma chance ao voluntariado e à caridade. O enorme salão foi feito ao meio, mas ninguém achou que ficou pequeno. Dividindo a cena, peças de mobiliário e adornos da Matterfloris Casa, mesas expositoras das semi-joias de Rafaela Machado, itens-lindices do Movimento do Bem, enfeites natalinos de PS Décor e trabalhos da Casa da Esperança perfilavam em sintonia. Nas mesas, mulheres em grande maioria, e mais alguns homens descolados bebericavam espumantes, cervejotas e aquele chá de laranja de Jane Pinto, tudo gelado na medida!

Longe dos áureos tempos em que empresas de grande porte faziam parte de uma grande lista de patrocinadores, desta vez foi apenas a AP Magalhães quem compareceu. No mais, foram as delícias da Padaria do Horto, de Marta Lara (a festa serviu para o lançamento de uma linha de pães especiais), os brigadeiros e pastas de Sandra Brandão e Milene Coelho, petiscos do Bufett Forno e Fogão e do La Fiesta. Fechando a noite, bolos e tortas de Blend e Betinha preencheram os aparadores.

Uma noite super agradável, que mostrou em primeira mão que os tempos mudaram, e o que foi nunca mais será!