ENARTCinho APRESENTA QUEBRA NOZES

“Dança Historiada”, de Marcela Toledo é o segundo vídeo da convocatória ENARTCinho de vídeos para criançada, será exibido no próximo domingo (23), às 16h nos canais do Youtube do Hibridus Dança e da patrocinadora do projeto, via Lei Estadual de Incentivo à Cultura de MG, Aperam.

A proposta da Convocatória ENARTCinho é, nestes tempos de pandemia, levar muita arte para criançada, e para toda família, além de contribuir com tantos artistas das regiões do Vale do Aço e Vale do Jequitinhonha, que tiveram suas atividades interrompidas devido ao isolamento social.

A iniciativa também integra as ações de cultura que compõem do projeto Aperam Bem Maior, que tem como objetivo continuar fomentando o tema, mesmo que de forma remota, entre crianças da comunidade, mas também como forma de valorizar os talentosos artistas que tiveram suas agendas canceladas em função do vírus.

 

Marcela Toledo

Bailarina, atriz e professora graduada em teatro, pós-graduada em dança educacional e especialização de ensino na metodologia de ensino de ballet clássico para os públicos infantil, juvenil e adulto.

‘Dança Historiada’

É uma aula de dança onde se conta histórias com diversos temas, buscando a participação ativa das crianças através de ilustrações, dobraduras e pequenas sequências coreográficas contribuindo no processo criativo, simbólico e imaginativo infantil, a partir da premissa de que a criança necessita se comunicar e se expressar.

O Conhecimento da história junto com movimentos corporais amplia o repertório motor, sendo um relevante estímulo no processo de desenvolvimento de elementos importantes como coordenação motora, noção espacial, imagem corporal, dramatização e movimentos criativos.

Além de proporcionar a criança o conhecimento da história apresentada.

Para esta ação, escolheu-se “O Quebra Nozes”. Esta história é parte de uma série de contos de fadas escrito pelo alemão E.T.A. Hoffman publicado em Berlim, em 1816. Tchaikovsky transformou a história na base de um ballet coreografado por Marius Petipa e até hoje “O Quebra-Nozes” é um dos ballets mais populares do mundo.

 

ENARTCinho

A perspectiva de uma arte para os pequenos é ainda marcada por uma desvalorização constante e uma ausência de espaço tanto na pesquisa artística, quanto nos principais circuitos de artes do país. O Vale do Aço é uma região com uma trajetória sólida no que diz respeito à produção e realização de mostras e festivais e o ENARTCinho promete ter seu lugar neste contexto.

Dessa forma, o ENARTCinho apresenta em sua programação propostas que não repetem os clichês da arte para as infâncias, demonstrando uma preocupação para trabalhos que investigam caminhos diversos que pretendem explorar outras nuances na abordagem com as crianças.

Realizado pelo Hibridus Dança, o evento tem idealização e coordenação geral de Luciano Botelho e Wenderson Godoi que também assinam a curadoria.

Fundado em 2002, o Hibridus Dança vem, desde 2018, de maneira ininterrupta, desenvolvendo pesquisa dedicada a trabalho para as infâncias, compreendendo “infância” como eixo basilar de todo ser humano, de qualquer idade cronológica.

 

Serviço

O vídeo ‘Dança Historiada’ será exibido dia 23 de agosto, domingo, às 16h nos canais do Youtube do Hibridus e da Aperam No Brasil e no dia 21 de agosto, sexta-feira, ás 18h30 acontecerá uma live com Marcela Toledo, pelo Instagram do Hibridus Dança, falando sobre sua participação na Convocatória ENARTCinho 2020.

Os vídeos da programação do ENARTCinho 2020, serão exibidos sempre aos domingos às 16h até o dia 01 de novembro.

Para acompanhar a programação basta se inscrever no canal do Youtube do

Hibridus Dança: https://www.youtube.com/channel/UC5igkUwHiV_dGGmpV7JfZCg

e da Aperam No Brasil:  https://www.youtube.com/user/aperambrmais

 

Para maiores esclarecimentos

 

E-mail: hibridus@hibridus.com.br

 

site www.hibridus.com.br

 

WhatsApp: (31) 98551-3323

 

Curadoria e direção artística: Wenderson Godoi

 

Curadoria e coordenação de comunicação: Luciano Botelho

 

 

A cultura não pode ser entendida só como diversão. Ela não só contribui para a renda, como é cada vez mais decisiva para potencializar a inovação nos países.