E POR FALAR EM SITEMA FIEMG…

A Confederação Nacional das Indústrias – CNI, em parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial – SENAI e com o Instituto Euvaldo Lodi – IEL tem a solução para aumentar a produtividade das empresas, um constante desafio para a indústria brasileira.

O Programa “Indústria mais Produtiva” comprova que é possível dobrar a produtividade e reduzir as despesas de produção em pouco tempo, com medidas simples e, o mais importante, com baixo custo para as empresas.

“O aumento da produtividade é uma necessidade de todas as empresas e o projeto mostra que é possível ter ganhos expressivos a curto prazo”, destaca o presidente da FIEMG Regional Vale do Aço, Luciano Araújo, que participou nessa terça-feira, 25, da apresentação do Programa as quatro empresas que receberão a consultoria no Vale do Aço.

A FIEMG no Vale do Aço é a primeira Regional a receber o Programa que atenderá a Usiminas Mecânica, Provest Uniformes, Emalto e Lumar Metals.
De acordo com Ricardo Aloysio e Silva, gerente de Serviços Tecnológicos do SENAI, o Programa é subsidiado 85% pela CNI e FIEMG, sendo o custo para as empresas o valor simbólico de cerca de R$3mil. “O critério utilizado para desenvolver o Programa no Vale do Aço é trabalhar a princípio essas quatro empresas de médio e grande porte e de referência na região, para posteriormente, com o sucesso desse piloto, abrir para outras empresas aderirem ao Programa”, explica.

Segundo Samuel Lemos, analista de política industrial da CNI, a primeira visita às empresas já está agendada para acontecer em novembro. “Vamos avaliar os problemas, analisar o que está acontecendo no chão de fábrica, ser pontual e atacar em problemas tanto para o funcionário, quanto para o empresário, visando o aumento da produtividade que implicará na redução de custo para o empresário, melhoraria do dia a dia do colaborador, resultando em um produto final mais competitivo para as empresas”, e finaliza, “após a consultoria as empresas continuam sendo acompanhadas pela equipe de consultoria para que absorva a mudança de cultura, e desenvolva outras melhorias”.