ÁRVORE

DIA DA ÁRVORE

CHORO PELAS QUE SÃO CORTADAS, deixando órfãos os que nelas confiaram para plantar seus ninhos. Choro pelas que são queimadas, à revelia, sem que ninguém consiga chegar a tempo de um balde de água. Choro pelas que, lindas, enfeitam e povoam de cantoria lotes que se transformarão em construções, e delas farão lixo em pedaços.

Vibro com as sombras que me abrigam de toda a maldade alheia, ainda que por instantes, e pelos troncos que abraço e deles ganho energias renovadas.

Mãe-Terra de frondosas árvores, rogai por nós!

Compartilhe com um amigo

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Agenda de convergencia
Cenibra
Sindcomércio Vale do Aço
AAPi
WR
Unimed
Usiminas
Cenibra 02
Usisaude 2
Usisaude 1
Usisaude 3