curso educacao decolonial - giselda

CURSO EDUCAÇÃO DECOLONIAL: INSTITUTO USIMINAS ABRE MAIS VAGAS

Debates acerca de temas sobre valorização das culturas tradicionais locais e as práticas pedagógicas decoloniais e antirracistas são a tônica do curso realizado pelo Instituto Usiminas com o tema “Educação decolonial entre as artes e a narrativa”. A formação chega ao seu segundo módulo nesta quinta (10/06), às 19h, quando será conduzido pela artista, arte-educadora e mestre em Arte-educação, Giselda Perê. O curso on-line é gratuito e está com inscrições abertas para educadores interessados pelo pelo link http://bit.ly/EducaçãoDecolonial.

Cerca de 60 educadores e arte-educadores de todo o país e de Portugal participaram do módulo 1 do curso de formação, realizado no dia 27 de maio. A boa notícia é que os interessados em participar do segundo módulo, independente do primeiro encontro, vão receber três aulas exclusivas, ministradas pela Giselda Perê, para se contextualizar sobre o conteúdo já compartilhado por ela no módulo de abertura.

Como parte da programação da Plataforma Educativa do Instituto Usiminas, o curso abriu a programação de 2021 do Programa de Formação de Professores e Arte-Educadores do Instituto Usiminas e é realizado com o patrocínio da Usiminas, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

Educação antirracista

Que histórias as aulas de artes não estão contando? Como reconhecer pistas de uma identidade nacional das artes? Por que – e como – praticar uma educação antirracista? Estas e outras perguntas marcam as trocas de conhecimento propostas pelo curso de formação. A temática apresenta e identifica as principais questões relacionadas ao ensino decolonial da arte e da literatura, reforçando os objetivos do Instituto Usiminas de proporcionar educação de qualidade e incentivar a redução de desigualdades.

Mestra em arte-educação, Giselda Perê convida os participantes a investigarem como a educação pode solidificar na prática, educativa e artística, gestos de racismo e intolerância. Com mais de 20 anos de carreira, Giselda dedica-se à criação artística que valorize as sabedorias, as estéticas e as oralidades presentes em nossas ancestralidades africanas e afro-brasileiras, principalmente no núcleo de história Agbalá Conta.

Compartilhe com um amigo

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email
Agenda de convergencia
Cenibra
Sindcomércio Vale do Aço
AAPi
WR
Unimed
Usiminas
Cenibra 02
Usisaude 2
Usisaude 1
Usisaude 3