COMUNIDADE AUXILIA CENIBRA NO CONTROLE DO ODOR

Há 20 anos, a CENIBRA conta com o apoio de voluntários capacitados para registrar e transmitir informações sobre a qualidade do ar no entorno da Fábrica, em Belo Oriente. A iniciativa faz parte dos esforços da Empresa para acompanhar, manter e promover a melhoria contínua do sistema de gestão ambiental das emissões atmosféricas odorosas oriundas da produção de celulose.

Criada em 1999, a Rede de Percepção de Odor (RPO) é um grupo composto por 27 moradores de comunidades vizinhas à CENIBRA. Ao perceber qualquer tipo de odor na atmosfera, o voluntário entre em contato com a Empresa por telefone (0800) ou e-mail, informando data, hora e intensidade do odor. As informações são modeladas por computador e geram indicadores de qualidade ambiental, que fornecem subsídios para tomada de decisão, investimentos e melhorias do processo industrial.

Por isso, para fortalecer os laços de companheirismo com o grupo, a Empresa promoveu, na última semana, mais uma reunião com os integrantes da RPO, na Casa de Hóspedes, em encontro que possibilitou a troca de experiências, avaliação dos trabalhos de 2019 e apresentação do planejamento para o próximo ano.

“Há alguns anos, temos verificado que as incidências registradas pela comunidade vêm diminuindo devido às mudanças na própria estratégia de produção, cada vez mais com a percepção sustentável do negócio, e à implantação de projetos para redução das emissões, favorecidas inclusive pela Rede. É fato que a existência e manutenção da RPO continua sendo muito importante para a CENIBRA, por consolidar excelentes indicadores da qualidade ambiental e do relacionamento com a comunidade”, explica Cleuber Rodrigues, especialista em meio ambiente.

Além dos voluntários, a CENIBRA conta com: empregados especializados em receber e tratar os dados e elaborar respostas à comunidade a às agências ambientais; uma estação meteorológica automatizada; software e hardware para a criação de modelos computacionais para avaliação dos registros. Estes agentes interligados partilham de valores e objetivos comuns de acompanhamento de emissões odorosas no entorno da planta industrial.

Olhar social

Ao final da reunião, os voluntários assistiram a uma apresentação musical da Orquestra Luthier, projeto patrocinado pela CENIBRA que tem como objetivo ensinar a crianças e jovens em vulnerabilidade social como construir e tocar instrumentos musicais. As violas são fabricadas a partir da madeira de eucalipto, doada pelo Instituto CENIBRA. A iniciativa é exemplo da aplicabilidade dos recursos florestais renováveis em ações de desenvolvimento social.

 

Em 13 anos de atividade, o Projeto Luthier já acolheu mais de 3.000 crianças, adolescentes e jovens, dos municípios de Barão de Cocais, Antônio Dias, Catas Altas, Nova União e Ferros.