CICLO CÊNICO MUSICAL LEVA MÚSICA INSTRUMENTAL A CIDADES MINEIRAS

Depois de circular com o carroção cênico por dez cidades mineiras em 2018, levando na bagagem atividades de artes cênicas como oficinas de danças urbanas, jogos cênicos, maquiagem e contação de histórias, além da apresentação do espetáculo “A Máquina do Tempo”, o projeto Ciclo Cênico Musical – Arte em Movimento retoma em março a circulação de sua parte musical por sete municípios mineiros.

A circulação de música teve início em novembro do ano passado com apresentações do grupo Choro do Vale e da Orquestra de Viola Caipira do Vale do Aço. Desta vez o projeto visita as localidades de Açucena, Periquito, São Domingos do Prata, Santa Bárbara, Guanhães, Iapu e Peçanha.

Para isso abre inscrições para grupos de música instrumental para participação desta fase do projeto.  Podem participar grupos musicais atuantes na região do Vale do Aço e nas cidades por onde o projeto vai circular. Interessados podem se inscrever enviando currículo, contendo número de integrantes, rider técnico e link de vídeo de apresentação para a produção do projeto no email marilda.lyra@gmail.com.  As datas das apresentações serão definidas pela produção do projeto em parceria com os departamentos de cultura das cidades por onde irá circular.

Circulação de Artes Cênicas em 2018

Em 2018  Ciclo Cênico esteve presente em Peçanha, na comunidade de Santa Rita, Pedrosos, Córrego dos Alves e no centro da cidade; em Guanhães levou suas atividades para o distrito de Taquaral e centro. Visitou também Antônio Dias, Catas Altas, Belo Oriente, Naque, Iapu, Cantagalo, Mesquita e Ferros.

Em cada localidade contou com a parceria da Secretaria de Educação e Departamento de Cultura que abraçaram o projeto e não mediram esforços para seu sucesso. E os números falam por si. Nas oficinas ministradas participação de cerca de 1500 crianças e adolescentes e presença de cerca de 4.000 pessoas nas apresentações do espetáculo “A Máquina do Tempo”, que ocupou praças, quadra de escolas e ginásios ao longo do segundo semestre de 2018.

A equipe do Ciclo Cênico é formada por Silvio Magela Martins, ministrando oficina de danças urbanas; Claudinei de Souza, Barbara Pavione e Roberto Iokel na oficina de Jogos Cênicos; Rômulo Amaral no comando dos pinceis na oficina de maquiagem e Nancy Nogueira ( Pituxa) na contação de histórias. O elenco do espetáculo “A Máquina do Tempo” reúne artistas vindos de grupos teatrais atuantes no Vale do Aço: Roberto Iokel do Grupo Rizoma; Bárbara Pavione e Leo Coessens do Coletivo Aberto; Didi Peres do Grupo Farroupilha; além do diretor e dramaturgo do espetáculo, Claudinei de Souza, do Grupo Boca de Cena.

Patrocinado pela Cenibra, utilizando os benefícios da Lei Federal de Incentivo à Cultura, o Ciclo Cênico Musical Arte em Movimento conta apoio do Instituto Cenibra e das Secretarias de Educação e Departamentos de Cultura das prefeituras das cidades visitadas, Aproc – Associação Pró-Cultura de Ipatinga e Grupo Boca de Cena. A realização é de Marilda Lyra e Ministério da Cidadania.

 

Contatos: Marilda Lyra (31) 99966 4166

Claudinei de Souza (31) 98883 3142