BIODIVERSIDADE: BONS RESULTADOS VALORIZAM MANEJO DA CENIBRA

O Programa de Monitoramento da Flora nas áreas da CENIBRA, realizado há 20 anos, é uma das principais ferramentas de geração de informações essenciais para o planejamento de iniciativas de proteção, conservação e recuperação ambiental. O programa é desenvolvido em parceria com a Sociedade de Investigações Florestais – SIF, entidade vinculada ao Departamento de Engenharia Florestal da Universidade Federal de Viçosa – UFV e tem gerado resultados importantes na busca pela preservação de um dos biomas mais biodiversos e ameaçados do planeta, a Mata Atlântica.

Os estudos que nortearam o monitoramento da flora em áreas da CENIBRA tiveram início em 1997, quando foi realizada uma caracterização geral das áreas preservadas em todas as propriedades da Empresa. Os resultados serviram de subsídios para a escolha das áreas a serem monitoradas em longo prazo. Realizado a cada cinco anos, o monitoramento contínuo da flora encontra-se em sua quarta etapa, com campanhas de campo já realizadas nos anos 2002, 2007, 2012 e 2017.

RESULTADOS

Já foram identificadas 449 espécies arbóreas nas florestas da CENIBRA, muitas delas com algum nível de ameaça de extinção, como a bicuíba, o palmito-juçara, a braúna, o jacarandá-da-bahia e o jequitibá, entre outras.

As áreas monitoradas apresentaram, no período de 2002 a 2018, aumento da diversidade florística (3%), na densidade de árvores (2,2%), área basal (13,5%) e no volume por hectare (4,8%). Os resultados gerados a partir do monitoramento da flora são fundamentais para as ações futuras. Com o monitoramento, é possível conhecer a dinâmica da flora nativa remanescente e suas vulnerabilidades, o que ajuda na identificação de áreas de relevante interesse ecológico e a análise e definição de meios de proteção e restauração das áreas destinadas à conservação.

A CENIBRA possui uma área total de aproximadamente 254 mil hectares, distribuída em 54 municípios na bacia do Rio Doce. Desse total, mais de 103 mil hectares (40%) correspondem às áreas destinadas exclusivamente à conservação da biodiversidade. No restante da área, os projetos de reflorestamento com eucalipto são implantados com as mais modernas técnicas, visando obter a produção sustentável de madeira. Dentre as diversas áreas de vegetação nativa preservadas pela empresa, destaca-se o Vale das Borboletas, em Catas Altas e a Reserva Particular do Patrimônio Natural – RPPN Fazenda Macedônia (Ipaba). Com uma área de 560 hectares, a Fazenda Macedônia é um dos principais remanescentes de Mata Atlântica do estado.

“As florestas nativas e seus serviços ecossistêmicos têm um alto valor e importância para a CENIBRA, que investe na proteção do meio ambiente e no aperfeiçoamento contínuo do manejo florestal, com foco na sustentabilidade” avalia o Diretor-Presidente Naohiro Doi.