BALÉ CLÁSSICO NO CENTRO CULTURAL USIMINAS

A fantasia e a magia estão de volta ao palco do Centro Cultural Usiminas, nos dias 25 e 26 de outubro, em mais uma apresentação do ballet clássico de repertório O Quebra Nozes. Com música de Tchaikovsky, coreografia original iniciada por Marius Petipa, terminada por L.I. lvanov, e uma história do não menos clássico Alexandre Dumas, baseada em um dos famosos “Contos de Hoffmann”, o espetáculo encanta gerações desde sua primeira apresentação na Rússia, em 1892.

Para contar essa linda história Salette Olguin reúne um elenco de cerca de 190 integrantes, formado por alunas do projeto Centro de Referência em Dança do Vale do Aço e da Academia Olguin/Cariru, com participação especial de convidados. A adaptação coreográfica é assinada por Larissa Olguin, que também participa do espetáculo. Cenários e projeções a cargo de Érico Araújo e Danilo Almeida, confecção de máscaras Jamil Boalli, figurinos de Katia Faico e Jaine Campos e iluminação de Otaviano Mendes.

No elenco presença de Sophia Passos, Noelle Dias, Maick Rodrigues, Claudinei de Souza, Claudilayne Pereira, Adauane Santana, Fernanda Diel, Pedro Biondini, Leonardo Leite , Camila Melo, Jonadabe Ferreira, dentre outros. Interpretando a Fada Açucarada Maria Eduarda Caetano que é aluna de Salette Olguin desde os 3 anos e vem se destacando por participações em clássicos como Paquita, Dom Quixote, O Lago dos Cisnes e outros.

Como convidado especial o espetáculo recebe o bailarino Cristhyan Pimentel, que é natural de Teresópolis/RJ. Cristhyan iniciou na dança aos 19 anos e estudou na Escola Estadual de Danças Maria Olenewa. É formado pela Royal Academy of Dance, Intermediate, Advanced 1 e 2. Como bailarino, trabalhou na Cia Jovem do Teatro Municipal do Rio de Janeiro e na Cia Sesc de Dança de Belo Horizonte. Professor de balé há oito anos, atualmente trabalha como bailarino e coreógrafo independente e leciona aulas de balet em Belo Horizonte.

 

O QUEBRA NOZES

O Quebra Nozes é um clássico que pertence à categoria ballet de repertório. O coreógrafo francês Jean George Noverre foi o criador da categoria, que tem como principal característica contar uma história por meio da dança. Cenários e figurinos grandiosos, música, divisão em atos, corpo de baile, solistas e histórias que mesclam o mundo real com o universo da fantasia, fazem com que estas obras sejam remontadas até hoje, por grandes companhias de ballet pelo mundo encantando gerações.

Dividido em dois atos O Quebra Nozes é um conto natalino que conta a história da menina Clara, que recebe do padrinho um quebra-nozes, em forma de boneco. Encantada com o presente, sonha com ele. No sonho um exército de ratos ataca sua casa e, para salva-la surge o Quebra Nozes, liderando um exercito de soldadinhos de chumbo. No auge da batalha, temendo pela vida de seu boneco, Clara atira seu sapato sobre o Rei dos Ratos, salvando- o. Ele se transforma em um belo Príncipe e, junto com Clara, seguem para o Reino dos Doces, onde assistem as mais diversas danças.

E é essa magia da dança que o público vai conferir neste fim de semana no Centro Cultural Usiminas. Mais da metade das integrantes do elenco pisam em um palco pela primeira vez. São as alunas do projeto Centro de Referência em Dança do Vale do Aço que ingressaram no mundo do ballet este ano e, desde fevereiro, participam ativamente de aulas ministradas por Larissa e Salette Olguin.

Patrocinado pela Usiminas, com apoio do Instituto Usiminas por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura, o projeto atendeu cerca de 120 alunas, vindas da rede pública de ensino da região do Vale do Aço. E o resultado de oito meses de aulas o público confere nas apresentações de sexta e sábado, 25 e 26 de outubro, sempre às 20h.